Flamengo reserva R$ 140 milhões para pagar dívidas, em 2014

Publicado em 11 de fevereiro de 2014

 

Em reunião do Conselho de Administração do Flamengo, o Flamengo se organizou financeiramente para a temporada 2014. O planejamento do clube é movimentar R$ 340 milhões em receitas durante todo o ano. Deste valor total, R$ 200 milhões serão dedicados a pagamentos de despesas de rotina. O saldo de R$ 140 milhões será utilizado para que o Rubro-Negro mantenha a estratégia de pagamento de dívidas.

A diretoria comandada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello segue previsão de pagamento de valores pendentes sempre que possível. Com novos patrocínios e certidões negativas de débito (CND) com os governos federal, estadual e municipal, o clube se recuperou da asfixia financeira em 2013, mas ainda não escapou de todas as dívidas.

Enquanto prioriza o acerto financeiro, a diretoria do Flamengo evita loucuras e foca na austeridade. Sem comprometer receitas, o time da Gávea perdeu seu principal jogador – Elias. O Sporting, de Portugal, não aceitou uma proposta de R$ 19 milhões (seis milhões de euros) e não houve avanços na negociação.

As peças de reposição também seguem a linha de pouco investimento. Mesmo com uma Libertadores pela frente em 2014, o time fechou as contratações modestas de Everton, do Atlético-PR, Feijão, do Bahia, e Alecsandro, do Atlético-MG. Elano é o principal nome contratado para a temporada, mas veio com pagamento de salários dividido com o Grêmio.

Nesta quarta-feira, fora de casa, o Flamengo encara o León, no México, na partida de estreia na Copa Libertadores.  Após a derrota para o Fluminense por 3 a 0 no último sábado, pelo Campeonato Carioca, o Rubro-negro encarou mais de 18h de viagem para chegar ao país para seu primeiro compromisso no torneio.