Hiroshi Bogéa On line

Firme na luta

João Salame (PPS) é um dos poucos parlamentares do Sul do Pará envolvidos na luta pelo Estado de Carajás, que não arrefeceu os ânimos, depois da posse do Governo Simão Jatene (PSDB) 

O deputado marabaense não baixou a guarda, ao contrário de uns & outros.

Ele agora se mobiliza para a realização de sessão especial, na Assembleia Legislativa, para apresentação dos estudos de viabilidade sócio-econômica do projetado estado.

Post de 

8 Comentários

  1. Anônimo

    15 de abril de 2011 - 16:01 - 16:01
    Reply

    Carajás

    Gostei da posição do João Salame. De novo mostra boa articulação e retórica a respeito deste assunto ( criação do Carajás) que aliás, ele não acredita que saia nos próximos dez anos. João sabe que o governador não pode fazer defesa desta separação. Não pode apoiar pois jurou a constituição do Pará no sentido de manter o estado indivisível. E pronto.
    Não acho que nós, paulistas, mineiros, gaúchos, baianos, maranhenses, libaneses, gregos e troianos que estamos labutando aqui, sejamos forasteiros querendo se dar bem ao defendermos a bandeira de um novo estado. Nada disso. Eu sou paulistano e tenho quatro filhos nascidos em Belém. Papa-chibés de corpo e alma. Viví mais no Pará do que em todas as demais localidades onde já morei neste Brasil.Desejo o Carajás, por inúmeros motivos e circunstâncias. Aliás, João deveria trazer o Célio Costa para palestrar em Marabá. Nós merecemos ouvir o economista a respeito de nossa bandeira.

    Um abraço,
    Agenor Garcia.

  2. João Salame

    22 de fevereiro de 2011 - 13:12 - 13:12
    Reply

    Por ter apoiado o governador Simão Jatene, como já apoei o ex-governador Almir Gabriel, não sou obrigado a concordar com tudo o que eles pensam. Nessa questão do Estado de Carajás minha posição é cristalina e irredutível. Sou a favor da criação do novo estado. É bom pra nossa região. É bom para o Pará. Estou convencido disso. Aliás, os estudos concluídos pelo economista Célio Costa, que levarei para uma sessão especial na Alepa, demonstram isso.
    O governador jamais exigiria de mim abrir mão dessa bandeira para apoiar o seu governo. Ele me respeita, sabe das minhas convicções e trata essa questão no âmbito do debate democrático. Apesar das incompreensões de alguns comentaristas anônimos estou convicto que um dia tornaremos esse sonho realidade. E será melhor para todos.
    Atenciosamente

    João Salame

  3. Anonymous

    22 de fevereiro de 2011 - 12:41 - 12:41
    Reply

    Meu povo de Marabá, como marabaense que sou, tem tanta coisa a ser feita pelo nosso Estado, muito mais importante do que a separação.
    É um bando de forasteiro querendo se dá bem politicamente. É só prestação atenção nos integrantes da comissão separatista.
    Eles têm é que voltar para os seus Estados de origem e tentar separá-los, deixa o nosso Pará exuberante e nós marabaenses/paraenses corramos atrás do prejuízo, mas com um Pará coeso, firme. Tem como, só falta seriedade aos poderosos.

  4. Anonymous

    22 de fevereiro de 2011 - 02:09 - 2:09
    Reply

    João vai ter de bater de frente com o todo-poderoso Chefe da Casa Civil da Governadoria do Estado, Zenaldo Coutinho, que é visceralmente contra a criação do novo Estado.
    Dizem que o Salame tem habilidade suficiente para atuar nas duas frentes: lutar por Carajás e apoiar o Governo Jatene. Será?
    A julgar por sua dúbia posição durante o Governo Ana Júlia, em que posou de aliado e opositor, é possível.
    Só o tempo dirá.

  5. Anonymous

    21 de fevereiro de 2011 - 21:21 - 21:21
    Reply

    Caro Hiroshi, quero dizer que a lutar pelo estado de Carajás não é somente dos deputados eleitos, mas tambem de todos nós, povo do sul esudeste do Pará, vamos abraçar esse causa com os deputados interessados, e vamos dá o troco naqueles traídores. Obrigado

  6. Anonymous

    21 de fevereiro de 2011 - 19:22 - 19:22
    Reply

    acho que joao quer usar essa bandeira pra se dar bem na eleição municipal. se apresentar perante os simpatizantes pela separação. vai dar certo não joao.

  7. Anonymous

    21 de fevereiro de 2011 - 17:15 - 17:15
    Reply

    vamos ver se no primeiro puxao de orelha que o simao der nele ele vai continuar . olha so quem e o chefe da casa civil do simao, sera que vai dar certo , vamos torcer para que nao sja fogo de palha , ousera que ja comecou a corrida a prefeitura ? leal.

  8. Anonymous

    21 de fevereiro de 2011 - 16:10 - 16:10
    Reply

    Carajás,

    Caro Hiroshi, Carajás é apenas uma bandeira política. Nos próximos quatro anos, não tem. Se Jatene fizer bom governo, que esperamos que faça, mais quatro sem Carajás. Seu secretário de Governo,Zenaldo é contra.Jatene fechou com a Federação das Indústrias, que é contra. Com a Federação do Comércio, contra. O agro-buzines é contra.Até a Igreja Católica, é contra, segundo a Mitra Diocesana do arcebispo que, pasmem, veio de Palmas e deveria se manifestar a favor e não o faz. Tião não tem agenda para a região, Giovani está cooptado, Salame vai fazer de conta.No Peba, fundaram uma Comissão Brandão, sabe quantos políticos compareceram?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *