Hiroshi Bogéa On line

Finanças em frangalhos

Implosão nas contas da prefeitura de Curionópolis. Há exatamente um ano a maioria dos fornecedores, formada por pequenos comerciantes da cidade, não recebe -, fato que tem levado ao fechamento de portas de alguns estabelecimentos.
Sebastião Curió tenta fechar com a Vale do Rio Doce antecipação de receita proveniente de ISS, num total de R$ 500 mil, como tentativa desesperadora de cumprir a Lei de Responsabilidade e diminuir a pressão cada dia maior dos credores municipais

Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    2 de dezembro de 2006 - 16:24 - 16:24
    Reply

    Corrija a palavra “jugo”, quando o correto é “julgo”.
    Um bom domingo pra ti e abraços na Sônia e nos meninos (que devem até ter te dado netos já, não!?).

  2. Anonymous

    2 de dezembro de 2006 - 16:20 - 16:20
    Reply

    Sem apoio político, sem articulação de planejamento, contando com a esmola da Companhia Vale do Rio Doce. Segue sem eira nem beira a penúltima jóia da côroa de espinhos enodoada de sangue por entre os dedos do senhor Sebastião Rodrigues de Moura, vulgo “Curió”.
    Resta ao algoz de um povo a nossa voz (Imprensa) para denunciar o jugo desse fascínora. Eles (o povo) não merecem tal castigo.
    À ele (o passarinho), resta suas meórias e ter coragem de contar o seus crimes e mercantilizá-lo como herói, como é de seu feitio.

  3. superstar

    1 de dezembro de 2006 - 20:24 - 20:24
    Reply

    life just good

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *