Fiat acelera projeto de eletrificação de seus carros dizendo querer ser “Tesla do povo”

Visando expandir sua gama de veículos para as categorias menores, a Fiat anunciou que nos próximos cinco anos irá lançar três novos crossovers pequenos e um veículo compacto.

Segundo o CEO da marca, Olivier François, seus designs já estão definidos.

Ele também afirmou que o ano de 2027 também será o prazo para que a marca se torne totalmente elétrica.

O compacto será o primeiro dos lançamentos, devendo ser apresentado em 2023. Com o tamanho do Fiat Punto (que terá seu lugar ocupado na gama da Fiat por este modelo), ele deve ficar acima do atual 500 elétrico. Espera-se que o carro compartilhe plataforma – a CMP – com o Peugeot 208, o Opel Corsa e o próximo Citroen C3.

Essa base permitirá unidades motrizes elétricas e a combustão.

Um dos três crossovers será o novo Fiat Panda, que terá seu DNA usado em outros modelos.

O Panda deve ser oferecido globalmente, assim como os outros dois crossovers, o compacto e o 500. Ainda farão parte da linha da Fiat quatro veículos comerciais e um modelo sul-americano.

“Nos próximos cinco anos, vamos lançar um carro novo por ano por região – e globalmente podemos criar carros que são comuns em todo o mundo, algo com o que tivemos dificuldade no passado”, disse François.

Ele ainda disse que o foco da marca são segmentos menores, sem criar modelos acima do nível de um compacto.

François seguiu: “acho que o interessante é que podemos dividir o mercado em termos de tamanho. Podemos ser o especialista em carros menores, para a Citroën (também membro do grupo Stellantis) ter mais legitimidade para cobrir o segmento médio.” Mirando em ter todos os modelos na Europa com uma versão elétrica, François quer fazer da Fiat “a Tesla do povo”, baixando o custo da eletrificação. Ele quer transformar a Fiat na “primeira marca do mercado de massa a ser apenas elétrica”.