Feira do Peixe incentiva produtor regional a aumentar a oferta de pescado

Publicado em 2 de maio de 2014

 

Pesca

A cada edição da Feira do Peixe,  realizada nos bairros da cidade pela Secretaria Municipal de Agricultura,  a oferta de pescados a preços populares tem crescido, conforme atestam relatórios do órgão, numa comprovação de que as ações da prefeitura visando incentivar os criadores de peixe, estão dando certo.

A última Feira do Peixe, como exemplo, realizada  no período de 15 a 17 de abril, vendeu o equivalente a cinco toneladas de pescado.

Pesca 2

 

O objetivo da Feira Itinerante do Peixe é oferecer à população um produto de qualidade e a preço baixo.

 

Segundo Pâmela Dias, coordenadora da Feira Itinerante do Peixe, a Seagri adota estratégias para que os produtores de pescado do município ganhem dinheiro, e a população tenha opções de consumo, sem a necessidade de desembolsar altos valores na compra de alimentos. “

Pesca 4

Com a possibilidade de se usar técnicas semi-intensivas e intensivas de criação, a piscicultura promete resultados animadores em produtividade, qualidade e retorno econômico. Por essa razão, surge como atividade econômica alternativa”, explica a técnica da Seagri..

Na avaliação de Pâmela, “o  progresso nas técnicas de reprodução, manejo e alimentação e a melhoria de instalações tem gerado as condições básicas para se expandir a piscicultura, visando ganhos econômicos com o suprimento de um mercado promissor. Esse mercado é representado pelo aumento crescente da demanda tanto de peixes in natura, destinados a peixarias, supermercados, feiras e outros, quanto o consumo industrial, para a produção de filés, e o abastecimento dos pesque-pagues, que se multiplicam em áreas próximas dos centros urbanos, como atividade recreativa”.

Pesca 5
A quem busca informações sobre a criação de peixes, Pâmela diz que “para a implantação de um criatório de peixes, inicialmente, o produtor deve analisar se tem condições efetivas de desenvolvê-lo, uma vez que, para se tornar lucrativo, demanda investimento, equipamentos e conhecimentos técnicos e mercadológicos”.

O projeto de aquicultura desenvolvido pela Seagri, informa Pâmela,  “é um dos orgulhos de nosso secretário Jorge Bichara, e de toda a equipe que trabalha na secretaria, considerando a seriedade com que tocamos ele, o retorno obtido junto aos criadores e a importância de estarmos trabalhando para melhorar a qualidade de alimentação de nossa comunidade”.

Pesca 6

 

Pesca 8

Atualmente, a Seagri desenvolve alguns projetos  voltados ao incentivar à criação de peixes. A secretaria trabalha para a aquisição de um frigorífico de peixes com capacidade de 10 T/dia, além de aguardar a liberação de recursos para implantação de uma fábrica de farinha para aproveitamento dos resíduos do peixe.

“Precisamos, ainda, trabalhar o beneficiamento da pele do peixe, como adquirir maquinários, entre alguns, um trator de esteira, escavadeira hidráulica, caminhão frigorífico, caminhão feira, e fábrica de gelo, para que possamos   faciliar a construção de tanques de até 2.400 mts de lâmina d´água, cada um”, explica Pâmela.

Pesca 9

 

Pesca 12

Pessoas interessadas em participar do projeto de aquicultura da prefeitura de Marabá devem providenciar liberação de licenciamento ambiental, elaboração dos projetos de piscicultura, escavação dos tanques, acompanhamento do andamento dos projetos (assistência técnica); beneficiamento da Produção através do frigorífico de peixe e da fábrica de farinha e dedicar-se ao escoamento da produção através dos caminhões frigoríficos e feira (Programa Feira do Peixe que a prefeitura disponibiliza).

 

Repórter fotográfico Helder Messias acompanhou a despescagem de espécies numa área de criadouros, que recebe apoio da Secretaria Municipal de Agricultura.

 

Pesca 13

Pesca 14

Pesca 16 Pesca 15

 

Pesca 16