Febeapá marajoara

Publicado em 21 de março de 2008

Está no Contraponto da Coluna JB:

Soletrando

Flexa Ribeiro (PSDB-PA) interrogava a equipe do TCU, em depoimento ontem na CPI dos Cartões Corporativos, sobre dados de auditorias nos gastos do governo federal, especialmente da Presidência da República. O senador destacava o que lhe parecia ser mais grave:
– Há notas fiscais calcadas! – exclamava, indignado.
Diante da expressão intrigada dos colegas, ele insistiu:
– Vocês não sabem o que é? Pois todos deveriam saber!
E seguiu com perguntas sobre as notas “calcadas”, até que um assessor lhe passou um bilhete.
Ribeiro corrigiu:
– Aliás, não é “calcada”, mas calçada -, disse, referindo-se à prática de adulterar o valor da nota em uma das vias.
O plenário da CPI quase veio abaixo com as risada.

O Pará não merece isso. Não, não merece!