Hiroshi Bogéa On line

Fator Ciro

O que está rolando entre os estrategistas de Lula e do governador José Serra, sobre a participação de Ciro Gomes na eleição de 2010 na condição de provável candidato a Presidência da República.

Os dois líderes políticos passaram a não aconselhar estímulos à candidatura de Ciro à sucessão de Lula, e já começam a manobrar para que não ocorra. A coluna Radar, da Veja, garante que Lula já está convocando o PT de SP para que recue e aprove a candidatura de Ciro Gomes a governador. Do outro lado, já que não há o que fazer, observam e torcem para que o presidente tenha sucesso.

Segundo o ex-prefeito do Rio, César Maia, do lado de Lula, as avaliações têm dois eixos. O principal é o Nordeste. Ciro vai dividir o estratégico Nordeste com Dilma. E sempre há a preocupação que se a candidatura de Ciro a presidente se tornar viável para o segundo turno, esse se diferencie de Dilma, atacando. O entorno de Lula quer um segundo turno no primeiro, ou seja, uma eleição plebiscitária: a favor ou contra Lula. Mais ainda agora, quando se diz que Heloisa Helena será candidata ao senado.

No caso do entorno de Serra, a preocupação é com a agressividade de Ciro. Especialmente porque as eletricidades recíprocas, nas declarações à distância, produzem sempre curto-circuito. O temor é que essa agressividade desvie a campanha do ambiente melhor para Serra: uma campanha propositiva e de comparação de currículos.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *