Hiroshi Bogéa On line
Post de 

7 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    6 de janeiro de 2008 - 15:09 - 15:09
    Reply

    1:24 PM, não concordo. O “preconceito” aludido por você é mais na onda, na gozação. Você nunca ouviu falar de paraenses espancando maranhense, nem provocando-os com palavras desrespeitosas. Toda vez que escuto algo do paraense em relação aos amigos do Maranhão é em tom de zoeira, nada grave. O paraense curte todo mundo, parceiro. Não agride ninguém. Somos uma gente hospitaleira, a gostar mesmo de boa preguiça e viver abertamemte feliz.

  2. Hiroshi Bogéa

    6 de janeiro de 2008 - 15:04 - 15:04
    Reply

    Grande Marky, saudades, mermão. Onde andas?!! Some não, parceiro!
    A grana deve estar indo para diversos lugares, faltando muita, no entanto, na Educação desses caraíbas.
    Falar em grana, desejo muita no seu bolso em 2008. Com saúde, paz e sucesso na profissão. Ao lado de seus familiares.
    Abraços carinhosos.

  3. Hiroshi Bogéa

    6 de janeiro de 2008 - 15:02 - 15:02
    Reply

    8:34 PM, problema não é esse, não. A origem desse desvio de conduta vem de berço. É o cara escutando desde cedo o preconceito da boca dos pais, irmãos e avós. É por aí a bronca, parceiro.

  4. Anonymous

    5 de janeiro de 2008 - 16:24 - 16:24
    Reply

    Os paraenses precisam aprender: é a mesma discriminação que despejam contra os seus irmãos do Maranhão. Não é?

  5. Val-André Mutran

    3 de janeiro de 2008 - 19:42 - 19:42
    Reply

    Ei mano! Discriminar mais homossexual que o Carmona & Cia aqui no Pará. Conheces?

  6. Marky Brito

    3 de janeiro de 2008 - 15:44 - 15:44
    Reply

    Grande Hiroshi!

    Feliz 2008!

    É uma pena que alguns irmãos manauaras têm a cabeça tão pequena. Nem parece um estado campeão em crescimento de Pib, etc. Para onde vai a grana deles afinal?

    Abração!

  7. Anonymous

    2 de janeiro de 2008 - 23:34 - 23:34
    Reply

    O problema dos manauaras é que eles nao conhecem o mangue e o mar

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *