Extorsão explícita

Publicado em 1 de dezembro de 2006

Empresário de Marabá está impedido de ampliar seus negócios porque não consegue legalizar o investimento junto a setores da prefeitura em que o titular da pasta quer extorqui-lo. Para soltar a tramitação do processo da empresa, o cara-pálida estaria exigindo do empresário o pagamento de débitos de parente do dito cujo contraídos na campanha eleitoral. A vítima está sendo estimulada a levar o seu problema a Sebastião Miranda, mas teme que a situação se agrave mais ainda, “porque dificilmente o prefeito teria condições políticas para demitir o secretário, deixando-me mais exposto a ira dele”.