Hiroshi Bogéa On line

Ex da PGR : -Depoimento de Valério é baseado em ´eu acho´

 

 

Autor da denúncia do mensalão, o ex-procurador-geral da República Antonio Fernando de Souza afirmou a imprensa esta tarde , 11,  que a abertura de um novo inquérito para investigar a eventual participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no esquema dependeria da apresentação de provas que apontassem a veracidade do depoimento de Marcos Valério ao Ministério Público Federal..

Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, em depoimento dado à Procuradoria-Geral da República em setembro deste ano, Valério disse que Lula deu aval para empréstimos dos bancos Rural e BMG que financiaram o esquema de pagamentos a parlamentares em troca da aprovação de projetos de interesse do governo no Congresso.

“A informação que eu tive é que esse depoimento é baseado no ‘eu acho’, ‘ eu vi’, ‘me disseram’. Não sei o que o Ministério Público Federal tem a fazer, mas pelo que vi não tem nem o que fazer porque não tem documentos, não tem a data. Só tem a fala, sem indicação de como confirmar isso, pelo que sondei”, afirmou Antonio  Fernando de Souza.

O ex-procurador-geral foi o autor da denúncia que gerou o processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal. Na ocasião, ele não incluiu Lula entre os réus 38 réus. Antonio Fernando de Souza afirmou que denunciar o ex-presidente seria um “ato político”, porque, segundo ele, não havia provas contra o petista.

“Se eu desejava fazer uma denúncia consistente e não uma denúncia de natureza política, não um ato político, evidentemente que só poderia fazer imputações a pessoas citadas naquele episódio. Não havia indício contra o ex-presidente Lula”, afirmou.

Nesta terça, o ex-procurador-geral destacou que há sete anos, quando o Ministério Público abriu inquérito para apurar o esquema, Marcos Valério não fez referência a Lula.

“O certo é que há sete anos atrás ele disse exatamente o contrário. Ele não fez nenhuma referência além do José Dirceu [ex-ministro da Casa Civil]. Não fez nenhuma referência a esses fatos que o jornal está publicando”, afirmou Antonio Fernando.

O ex-procurador-geral destacou ainda que o novo depoimento de Valério não poderá ter efeitos no atual julgamento do mensalão pelo STF. “Esse julgamento acabou. Nesse julgamento não pode usar nenhuma coisa nova”, afirmou.

Indagado se considera que o novo depoimento de Marcos Valério poderia ter como objetivo prejudicar ou retardar o julgamento do mensalão, Antonio Fernando afirmou: “Pode ser, porque se você chega e diz uma porção de coisas e não prova…”

Post de 

2 Comentários

  1. João Guimarães

    13 de dezembro de 2012 - 00:14 - 0:14
    Reply

    O PT termina, é Antonio Rosa Júnior? O PT agora que começou a mudar o Brasil, rapaz…Ou tú achas que não tinha corrupção nos governos anteriores aos do PT? A diferença é que agora, “neguim” tá sendo punido, amigo…até os do próprio partido. Antigamente, onde hoje existe o Procurador Geral da República – um funcionário de carreira -, existia uma figura nominada de “Engavetador Geral da República” era o Sr. Geraldo Brindeiro, foram oito anos do governo FHC. O PT é muito maior do que tudo isso, e já demonstrou com todas as mudanças que transformaram esse país, num país respeitado lá fora, além de muitos outros aspectos. Vc viu que agora o FMI tá dando pitaco lá na economia dos EUA? Quem diria, hein…? Aqui eles não ousam dar um pio…Até porque a UE que é de onde eles se originam tá um fiasco…O PT não acabou, não, viu..? Detalhe; Não sou militante do PT.

  2. Antonio Rosa Junior

    12 de dezembro de 2012 - 00:05 - 0:05
    Reply

    O PT nasceu como um partido de presos políticos, e termina como um partido de políticos presos.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *