Ex-marido faz campanha para desqualificar vereadora Izaura. Prisão de agressor não intimida violência

Publicado em 8 de junho de 2015

A vereadora Izaura  Cabral (PT), vice-presidente da Câmara Municipal de Itupiranga, vive momentos de terror em sua cidade.

Depois de sofrer agressões diversas do ex-marido Geraldo Pinheiro, mais conhecido pela alcunha de “GB”, a parlamentar está sendo vítima de campanha difamatória patrocinada pelo agressor, que usa as redes sociais e grupos do whatsApp  postando imagens íntimas, e até fotografias da época na qual Izaura, ainda adolescente estudante do ensino fundamental, posava para fotos de programação escolar.

“Ele agora postou uma foto da Izaura, ao lado de um colega de colégio, usando  trajes indígenas, com parte do corpo desnudo pintado à caráter, uma foto da adolescência que quase todos nós tiramos por ocasião de festividades escolares”, conta uma amiga da vereadora, em contato com o blog.

A informante diz que nunca viu tamanha campanha de desqualificação moral realizada contra uma ser humano.

“Até um canal de televisão que tem aqui colocou uma entrevista do ´GB´ falando em traição. O cara ficou diante da câmera falando horrores de minha amiga, tentando justificar as razões que o levaram a persegui-la e a praticar violência contra ela”, narra.

Pior, na narrativa da amiga, é a situação de cárcere virtual que lhe foi imposto.

“A Izaura está com medo até de abrir suas páginas das redes sociais temendo posts contra a moral dela já que as autoridades não tomaram nenhum iniciativa nesse sentido, ou seja, de proibir o GB de proceder dessa forma. Ou seja, ela está sendo punida por ter tido a coragem de denunciar o ex-marido violento”, conta a amiga.

Prisão

GBGeraldo Pinheiro (este aí da foto) , ex-companheiro  da vereadora de Itupiranga Izaura Cabral (PT). foi preso em flagrante, na vizinha cidade, ao tentar invadir a residência da parlamentar, ameaçando-a.

O fato ocorreu depois  Izaura registrar B.O. na Delegacia de Polícia, relatando ameaças e agressões de Geraldo, conforme publicado aqui no blog.

Ao  fazer registro dos atos criminosos praticados por seu ex-companheiro, Izaura Cabral foi orientada pela delegada Alice Lang a pedir ajuda da polícia tão logo GP voltasse a molestá-la.

Não  deu outra.

Geraldo Pinheiro retornou à casa da vereadora,   usando de mais agressividade.

Ao saber que ele estava à porta batendo para entrar, Izaura telefonou para a polícia.

Em questão de minutos, policiais chegaram ao endereço, flagrando Geraldo empurrando sua ex-companheira, à frente da casa.

Imediatamente, o agressor  foi preso, e conduzido à delegacia.

Após pagar fiança, como determina a legislação, GP foi libertado, mas passa a responder pelo crime baseado na Lei Maria da Penha.

Antes da libertação do agressor, diz a delegada Alice Lang, o juiz de Direito responsável pelo caso “homologou procedimentos adotados e deferiu medidas protetivas requeridas por Izaura”.