Et pour cause…

Publicado em 4 de abril de 2013

 

 

Do blog de Parsifal Pontes,  “vampirizamos”  comentário de anônimo fazendo referências à posição do senador Flexa Ribeiro (PSDB), contrário à tendência de se construírem usinas hidrelétricas a fio d’água ao invés de usinas com reservatórios, questão levantada durante debates  na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado.

 

O que diz o comentarista, no blog do deputado estadual peemedebista:

 

Anônimo31 de março de 2013 12:02

Parsifal;

Não me convenceram os argumentos do senador Flexa Ribeiro em defesa da construção de mais barragens formadoras de grandes lagos na região amazônica, em vez de hidrelétricas a fio d’água. O desenvolvimento da pesca e do turismo…

Águas represadas são calmas e com baixo índice de oxigenação, quando comparadas a águas agitadas dos saltos e corredeiras – estas sim capazes de manter a oxigenação ideal para os grandes peixes de pele da região. De águas calmas só quem gosta é o tucunaré, que de tão caçado no lago de Tucuruí, já está chegando aos supermercados com menos de 600 gramas.

Quanto ao desenvolvimento do turismo da pesca na região, é uma história de fracassos e falências, em grande parte devido aos grandes formadores de opinião – entre esses o governador Simão Jatene – que nem por isso deixaram de sentir na pele e no estômago a precariedade dos serviços de hotéis e pousadas.

———–

 

Com sua verve ferina, Parsifal pontua, em resposta ao comentarista anônimo:

 

Parsifal Pontes31 de março de 2013 15:28

O nosso simpático senador faz parte daquele grupo bem sucedido que constrói grandes obras, cuja neurologia opina que uma obra enorme é muito melhor (para eles) que 10 pequenas.