Estupro do eleitor

Publicado em 1 de maio de 2011

 

Da lavra de Josias de Sousa:

 

 

Espantado com a política? Pois você não é inocente!

 

A desatenção não é uma subdivisão da desinformação, é um pecado separado. A desinformação é involuntária, a desatenção nunca.

Transposta para o universo da política, a desinformação é quando você vota de qualquer jeito.

A desatenção é quando você vota de qualquer jeito e nem se preocupa em usar a informação de que dispõe.

É por desinformação que muitos desconhecem o rastro pegajoso que acompanha personagens como Renan e Sarney.

É por desatenção que os informados permitem que eles retornem ao Senado, uma eleição após a outra.

De certa maneira, a recente reconversão do Conselho de Ética do Senado em templo da falta de ética é resultado de uma lenta preparação.

A cultura de um país pode se manifestar de várias formas –na música, no artesanato ou numa representação parlamentar eleita por idiotas desatentos.

Um conselho de “ética” com Renan na bancada e um aliado de Sarney na presidência não é obra do acaso.

É um empreendimento feito por muitas mãos. No limite, é um estupro do eleitor conta si mesmo.