Hiroshi Bogéa On line

Estrada bloqueada em Anapu

O Ministério Público Federal solicitou ao secretário de Segurança Pública do Pará que envie reforço policial para o município de Anapu, na região da Transamazônica, onde assentados do Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança bloquearam uma estrada para impedir a passagem de madeireiros ilegais que estão invadindo o assentamento.

As informações que o MPF recebeu são de que um conflito é iminente. Um madeireiro que entrou na área para fazer derrubadas ilegais estaria impedido de sair por causa do bloqueio. O padre Amaro Lopes de Souza, da Comissão Pastoral da Terra, se deslocou para a estrada e acompanha o impasse.

“Diante dessa situação, solicitamos envio de reforço policial urgente para a região de Anapu, para coibir quaisquer ações ilegais, evitando a retirada irregular de madeira da área e garantindo a ordem pública no municipio”, diz o ofício enviado ao secretário Luiz Fernandes e assinado pelos procuradores Alan Mansur e Daniel Avelino.

Foi no PDS Esperança que foi assassinada a missionária Dorothy Stang, em fevereiro de 2005. As invasões de madeireiros no assentamento ocorreram durante todo o ano de 2010 e houve vários flagrantes do Ibama de extração ilegal de madeira na área.

Em agosto do ano passado, depois que dois veículos de madeireiros foram incendiados, o MPF chegou a pedir apoio da Força Nacional para garantir a segurança, mas os homens não foram enviados. A falta de policiamento causou perigo inclusive aos fiscais ambientais e o governo paraense na época não fortaleceu a presença policial na região. Agora, as informações são de que a situação piorou.

 Ascom do Ministério Público Federal no Pará
Post de 

1 Comentário

  1. Strategista

    17 de janeiro de 2011 - 02:29 - 2:29
    Reply

    Hiroshi, infelismente o poder publico só toma providencias quando acontecem massacres. Todos nós sabemos dos diversos conflitos(morte da ir. doroth e outros) e problemas sociais que existem naquela regiao de anapu, altamira, etc. regiao conhecida como transamazonica, regiao esta que detem um grande potencial produtivo e uma biodiversidade fantastica. Infelizmente, percebo que a exemplo do sudeste e sul paraense, estao aguardando o Massacre da Transamaonica para criar orgaos fudamentais para o desenvolvimento daquela regiao… Tem um processo de criaçao da superintendencia do incra de altamira que ja roda a muito tempo e ainda nao foi criada. A Superintendencia do INCRA de Marabá, SR 27, són foi criada após o Massacre de Eldorado. Esperemos pra ver.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *