Estado do Tocantins comemora dois anos sem ações do “novo cangaço”

O estado do Tocantins anuncia  a marca de dois anos sem ocorrência de ataques a carro-forte e atentados a estabelecimentos bancários na modalidade “novo cangaço”, praticada por  quadrilhas, com grande planejamento e armamento pesado.

A ausência de registros se deve, em grande parte, ao forte trabalho realizado pela Polícia Civil do Tocantins, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Deic), que é responsável pelas investigações de roubo a bancos e instituições financeiras equiparadas.

De acordo com o delegado da Deic de Palmas, Eduardo Menezes, o cenário positivo é resultado do aprofundado trabalho de investigação iniciado no final do ano de 2019 e que se estendeu pelos anos de 2020 e 2021.

“Este trabalho consiste em não se limitar à identificação dos assaltantes responsáveis por participar da cena do crime, mas também alcançar a parte do grupo atuante no apoio logístico de bastidores, como na compra do armamento e munição, transporte e outros atos de preparação”, explicou o delegado.