Hiroshi Bogéa On line

Estado do Tapajós sofre intimidação

O automóvel Siena dos diretores do jornal O Estado do Tapajós teve os parabrisas destruídos por dois elementos desconhecidos, na noite da última quinta-feira, quando o veículo se encontrava estacionado em frente à residência do jornalista Miguel Oliveira, no bairro do Santíssimo. Dois elementos apertaram o botão da campanhia da residência do jornalista, que é o editor-chefe do jornal.
Ao serem atendidos, perguntaram se o jornalista se encontrava em casa.Um dos elementos chamou o morador para fora da garagem a fim de “lhe apresentar um amigo”. Após o morador não atender o convite e regressar ao interior da residência, os elementos danificarm os vidros traseiro e dianteiro do veículo.

Vizinhos confirmam que após o dano, a dupla deixou o local em disparada para lados opostos.
O vandalismo ocorreu meia hora após site do jornal publicar nota sobre o secretário de agricultura OsmandoFigueiredo.

Em nota publicada na Coluna do Estado, a direção do jornal considera o ato covarde e intimidatório e sustenta que a ação faz parte de uma tentativa de intimidação aos diretores do jornal que se mantém independente diante da administração municipal que está retornando ao poder.

A direção de O Estado do Tapajós ressalta que, “se os mentores eexecutores desse atentado pensam que este jornal se deixará intimidar, estão muito enganados. Atos como esse só reforçam o sentimento de que O Estado do Tapajós precisa continuar prestando um relevante serviço à sociedade santarena, que é o da veiculação da boa informação”.
A direção do jornal já registrou Boletim de Ocorrência na delegacia de polícia e o pedido de realização de perícia, o que já foi executada na manhã da última sexta-feira.

Por fim, a nota sustenta que “o jornal vai manter sua linha de independência, pois vai permanecer sempre ao lado dos interesses de seus leitores”.
Fonte: OET
Post de 

1 Comentário

  1. Hiroshi Bogéa

    15 de junho de 2009 - 20:35 - 20:35
    Reply

    Obrigado pela informaçào. Também suspeito disso mas não podíamos deixar de publicar a denúncia. Vamos acompanhar o caso com cuidado.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *