Hiroshi Bogéa On line

Estado combate terrorismo

Começou às primeiras horas da manhã desta segunda-feira a Operação Paz no Campo, desenvolvida pelos órgãos de segurança com um contingente de 450 homens na fazenda Forkilha, no município de Santa Maria das Barreiras. Até às 10h10, já haviam sido presos sete invasores integrantes da chamada Liga dos Camponeses Pobres, supostamente treinada por remanescentes do Sendero Luminoso, portando armas e capuzes utilizados nas ações terroristas.

Pelo menos, 30 mandados de prisão deverão ser cumpridos até o final do dia na fazenda, transformada em símbolo de afirmação dos movimentos de ocupação -, conforme registra o site “A Nova Democracia”, de apoio às invasões, ao descrever que “a tomada foi planejada. (…) As famílias de camponeses sem terra ou com pouca terra foram cadastradas e organizadas em grupos, principalmente na cidade paraense de Redenção. Foram dezenas de reuniões de grupos, assembléias e reuniões de estudo para preparar a entrada na área. E 1100 famílias se cadastraram”.

Post de 

3 Comentários

  1. Rob Pingarilho

    20 de novembro de 2007 - 02:05 - 2:05
    Reply

    Estamos vendo finalmente a Governadora Carepa fazendo justiça para com a classe produtora rural.Minha preocupação é que depois que o gado sequestrado pelos bandidos da LCP for vacinado contra aftosa,a polícia receba “ORDEM SUPERIOR” de abandonar a área e a turba de marginais volte a ocupar as fazendas agora reintegradas.

  2. Anonymous

    19 de novembro de 2007 - 19:56 - 19:56
    Reply

    Parabens à Polícia da Governadora Ana Julia por essa ação em favor do Estado de Direito. Demorou, mas chega ainda a tempo de acabar com o terror n zona rural. Parabens mesmo.

  3. Anonymous

    19 de novembro de 2007 - 18:14 - 18:14
    Reply

    A operação deveria se chamar “Operação Vimos”, graças à Veja.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *