Estádio em banho-maria

Publicado em 25 de agosto de 2009

Há incredulidade no tom de voz de alguns observadores quanto a possibilidade real da prefeitura de Marabá construir o estádio municipal no prazo combinado publicamente com a distinta platéia.
Obstáculos a serem superados:
1- Demora na apresentação à Caixa Econômica do projeto executivo devolvido à secretaria de Obras para mudanças do local da obra e no esboço original do empreendimento, ampliando sua capacidade de dez para vinte mil pessoas. A papelada ainda estaria na gaveta do titular da Seob;

2- De qual cofre surgirão os R$ 20 milhões necessários à complementação do valor total do projeto, orçado em trinta milhões de reais. A prefeitura tem garantidos R$ 10 milhões.

Fala-se em arrancá-los de emendas parlamentares, mas é sabido que em ano de eleição dificilmente deputados arriscariam empregar seus crédito orçamentários numa aposta tão alta, beneficiando apenas um município.

3- Se for para fazer um “papagaio” bancário, exige-se avalista, que poderiam ser a Vale e a Buritirama. Mas como o blog conta em outro post a trilha de dificuldades a ser superada para o sucesso dessa operação, também não será fácil.