Hiroshi Bogéa On line

Está dando certo, sim

Esse lance da prefeita de Santarém propor a entrega o Hospital Regional do Oeste para gestão da prefeitura vai ser um desastre. Total!

O blog arrisca fazer sugestão: terceirizada a administração do Hospital Regional do Sudeste, a empresa Pró-Saúde está dando um show de organização. Quem conhece o HRS sabe que ele funciona, com sua função de média e alta complexidade.

Que tal colocar os diretores da Pró-Saúde numa mesa de negociação com o governo para viabilizar a terceirização do HRO?

Sinceramente, no inicio, o poster foi um crítico ferrenho da proposta de repassar a gestão do hospital regional de Marabá a terceiros. Quem pesquisar edições antigas da coluna no Diário do Pará encontrará ali diversas notas, duras em sua maioria, condenando o governo anterior pela contratação da Pró-Saúde. O colunista estava equivocado.

Pelo menos agora pode dizer isso. O Hospital Regional do Sudeste já é apontado como referencia. O que não pode é o povo de Santarém – e de toda a região Oeste -, ficar à reboque de “experiências” perigosas (às vezes com uso até de enfermos como cobaias) na gestão do hospital.

À exceção de haver alguma questão pendente de ordem financeira (prestação de contas demandadas, por exemplo ) da Pró-Saúde com o governo do Pará, a terceirização do hospital de Marabá é um sucesso.

Administrativamente falando.

Post de 

4 Comentários

  1. Anonymous

    24 de dezembro de 2008 - 13:29 - 13:29
    Reply

    Caro Hiroshi,
    A tão falada excelência administrativa sempre se coloca a prova nas crises. Sendo assim, a Pro-Saúde está patinando com os profissionais que realmente colocam o Hospital Regional Público do Sudeste para funcionar, os prestadores de serviços de saúde, dentre eles, os médicos.
    O pagamento destes profissionais segundo contrato, cujo a maioria não tem assinado, reza que o pagamento deve ser feito até o 5º dia útil. No entanto, até o dia 24/12/2008 não foi efetivado, repetindo um atraso dos dois ultimos meses.
    O interessante é que a administração nem sequer dá satisfação aos profissionais e nem demonstra publicamente onde está o problema e qual o tamanho do buraco.
    Os aparelhos de raio-x, tomografia computadorizada e ressonância nuclear magnética estão parados há tempos.

    Hiroshi,
    Se continuar assim, fatalmente, pode haver paralização dos serviços ambulatoriais, mantendo-se apenas o atendimento das urgências. É o que se houve nos corredores do hospital.

    Faço uma sugestão para você ter a certeza de que a sua opnião contrária a terceirização realmente estava equivocada.
    Solicite, na sua coluna do Diário do Pará, à Pró-Saúde o balanço dos gastos mensais e dívidas que o Hospital Regional do Sudeste tem, pois os valores pagos aos profissionais de saúde são menores que muitas capitais e os mesmos ficam perdidos ao questionarem a direção sobre como está o problema e não terem respostas concretas.

    Toda essa confusão pode respingar no PMDB, já que a Saúde é do partido. Daí pergunto, o problema é a Sespa? é o Governo x PMDB? é a Pró-Saúde? ou são todos?
    Tenho certeza de uma coisa, quem está sofrendo é o povo, pois diminuiu-se a oferta de serviços médicos à população do sul e sudeste do Pará devido a nova administração da Pró-Saude.

    A terceirização é com certeza algo que dá certo e melhor que deixar nas mãos das barganhas políticas. No entanto, nada no Brasil pode se deixar solto e necessita de auditoria e cobrança rotineira. Não se pode apenas cobrar cumprimento de metas, mas a forma e efeitos de como elas são cumpridas.
    Toda Organização Social deve dar satisfação dos seus atos à população e a Pró-Saúde está pecando nisso.

    Esprema e veja que caldo vair dar!!

    Um abraço Hiroshi.

  2. Anonymous

    11 de abril de 2008 - 21:41 - 21:41
    Reply

    Teu blog só cresce quando vejo você fazer essa auto-crítica. Os hospitais regionais e a terceirização foram a melhor coisa feita pelo governo Jatene. É preciso dar o crédito a ele. Espero que além da auto-crítica você nos orgulhe reconhecendo esse fato e engrandecendo ainda mais o seu blog.

  3. Hiroshi Bogéa

    11 de abril de 2008 - 19:03 - 19:03
    Reply

    Jeso, parceiro, vai pra ribalta. Excelente notícia pra Santarém. Acredite! Aqui em Marabá o HRS funciona. E bem.
    Valeu a dica.

  4. Jeso Carneiro

    11 de abril de 2008 - 18:51 - 18:51
    Reply

    Hiroshi, acho que o governo ouviu a sua sugestão. A Pró-Saúde é quem vai, agora, administrar o HR/Santarém. A pergunta que não quer calar: Por que, quando o governo Ana Júlia (PT) descredenciou a Maternidade do Povo, que ganhou a licitação para gerir o HR/Santarém no governo Jatene, não convocou imediatamente a empresa 2ª colocada do certame? Exatamente a Pró-Saúde.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *