Hiroshi Bogéa On line

Esqueçam o que falei

As executivas municipais do Partido dos Trabalhadores não se manifestaram ainda a respeito das declarações do deputado federal Zé Geraldo radicalmente contrárias à criação dos Estados do Tapajós e Carajás. Vai ver o partido que sempre lutou no Sul e Oeste pela revisão territorial esqueceu tudo o que disse, e quer agora o assunto exclusivamente no baú das reminiscências.

Post de 

16 Comentários

  1. Val-André Mutran

    2 de setembro de 2007 - 14:08 - 14:08
    Reply

    Você não precisa de defesa, apenas compaixão para com esse tal de Glendo.
    Perdôa-o com um cuspe no chão e duas batidas de pé em cima.

  2. Anonymous

    1 de setembro de 2007 - 18:39 - 18:39
    Reply

    Espero que as fiéis e eficientes assessoras de Ana Júlia caprichem no figurino da Governadora, pra que a foto a ser estampada nos outdoors saia perfeita.

    Otton M. e Silva

  3. Anonymous

    1 de setembro de 2007 - 15:02 - 15:02
    Reply

    Gostei do comentàrio que diz que será estampado em varios municipios, a cara dos traidores do povo, os quais estao contra a criaçao de novos estados no Pará, só querem o voto desse povo e nao uma vida melhor.

  4. Anonymous

    1 de setembro de 2007 - 14:55 - 14:55
    Reply

    Asneiras como esta vc nao deveria nem ter publicado, a opçao é sua. Um abraço

  5. Hiroshi Bogéa

    1 de setembro de 2007 - 13:36 - 13:36
    Reply

    Anônimo 9:16 AM, já o deixei na geladeira.
    Um abraço.

  6. Anonymous

    1 de setembro de 2007 - 12:16 - 12:16
    Reply

    hiroshi eu pensei que tu tinha moderador nesse seu blog, poupe-nos de tanta besteira, não perca seu tempo cara, com esse tipo de gente…

  7. Hiroshi Bogéa

    1 de setembro de 2007 - 02:40 - 2:40
    Reply

    Mostrar com coturno esporado ou sapatilha de veludo? rsrsrs
    Brincadeira… o rapaz é um pau mandado. Só isso, anônimo 7:27.
    Beijos e grato pelo apoio.

  8. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 22:27 - 22:27
    Reply

    Meu caro Hiroshi, fico impressionada com pessoas como Glendon, que se prestam a esse tipo de coisa. Se ele, defensor ardoroso do sr. Demétrius diz: “o empresario que do nada, sem preparo intelectual..” Nossa! que grande empresário!!! arrogante, prepotente, despido de qualquer simpatia. As práticas jornalisticas atribuidas a vc Hiroshi, são bem próprias da TV do sr. Demétrius.
    Caro Hiroshi depois de ler as asneiras Glendon, fiquei com nauseas. Bjo! P.S. Mostre a ele quem é Hiroshi. kkkkkkkkk

  9. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 20:46 - 20:46
    Reply

    Voçe é um “híbrido de aprendiz de jornalista e entrevistador de botequim”.

    Ora, ora… quanta asneira. Graças à Deus temos um Hiroshi em Marabá.

    “Voçe” sabe por que ? Para expor tipos como “voçe” !

    “híbrido”, você sabe o que é isso?

  10. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 19:34 - 19:34
    Reply

    ESSE TAL DE GLENDON DEVE SER UM DAQUELES EMPREGADOS DO DEMÉTRIUS QUE SO VIVE NA PRESSAO, PEGANDO GRITOS. EU TRABALEHI COM ESSE CARA E SEI COMO ELE TRATA OS EMPREGADOS. SE FEZ A NOTA CONTRA VOCE HIROSHI POR LIVRE EXPONTANEIA VONTADE VAI SE ARREPENDERAMANHA QUANDO FOR DEMITIDO.

  11. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 19:33 - 19:33
    Reply

    ESSE TAL DE GLENDON DEVE SER UM DAQUELES EMPREGADOS DO DEMÉTRIUS QUE SO VIVE NA PRESSAO, PEGANDO GRITOS. EU TRABALEHI COM ESSE CARA E SEI COMO ELE TRATA OS EMPREGADOS. SE FEZ A NOTA CONTRA VOCE HIROSHI POR LIVRE EXPONTANEIA VONTADE VAI SE ARREPENDERAMANHA QUANDO FOR DEMITIDO.

  12. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 19:11 - 19:11
    Reply

    Dá-lhe no bofe Hiroshi!..rsrsrs

  13. Hiroshi Bogéa

    31 de agosto de 2007 - 18:55 - 18:55
    Reply

    Glendon ou o nome que o valha:

    Deve estar havendo algum equívoco de tua parte, ou da parte quem te mandou assinar o e-mail enviado. Vamos a ele:

    1- Desafio a citar uma nota ou artigo assinado por mim, ou pela imprensa de Marabá, “denegrido a imagem” do empresário. Este blog e minha coluna no Diário do Pará tratam de questões que envolvem o passivo ambiental gerado pelo Distrito Industrial, culminando recentemente com a suspensão do fornecimento de minério pela Companhia Vale do Rio Doce a Usimar e Cosipar. De minha parte, esse direito de informar é sagrado. .

    2- Ao contrário, em diversas ocasiões, eu tive o cuidado de preservar o nome dele e de outros industriais diante das pressões cada vez mais fortes de segmentos contrários à devastação de florestas. Quantas vezes, cometendo erro de omissão, deixei de publicar conteúdos que comprometiam não apenas o empreendimento do empresário como sua própria imagem junto a opinião pública. E fiz isso por amizade e respeito a ele.

    3- As situações envolvendo a empresa de Demétrius e as demais do DI, devidamente publicadas, não necessitam de nenhuma “investigação” por parte da imprensa, como dizes no comentário. Ao contrário, são todas originárias de fiscalizações realizadas no interior das usinas pelos órgãos estaduais e federais;

    4- Se existe uma pessoa em Marabá que conhece Demétrius Ribeiro, sou eu. O conheço desde o inicio dos anos 80 quando morávamos em Imperatriz. O conheço tanto que fui convidado pelo mesmo para escrever seu livro auto biográfico, que ficou concluído quatro anos depois de pesquisas e gravações por três estados.
    Conheço tanto Demétrius que essa tua ‘dialética de faquir’, vergonhosamente traçadas num e-mail, jamais entenderá a extensão deste “conhecimento”, aqui e alhures;

    5- Quanto à passagem de que um dia eu quis te entrevistar, sinceramente, não lembro. Não sei nem quem tu és. Sei, sim, da necessidade que tens de melhorar, urgentemente, teu conhecimento gramatical. E profissional. Tu escreves errado pra dedéu, meu! Ou aceitastes emprestar teu nome para ilustrar essa pocilga como pau mandado de alguém.

    6- Quanto a tua intenção em estar enviando “para toda a sociedade do Pará, e veículos de comunicação a qual como executivo tens acesso, para que todos conheçam a verdade e a pessoa infeliz que é o Sr. (no caso eu), te poupo disso. Estou postando teu email aqui no blog.

    7- Finalizando, tenho minhas dúvidas se a idéia desse e-mail partiu verdadeiramente de ti. Se não foi e ainda dependes do emprego para manter tua família, entenderei essa desastrosa manobra de emprestar teu nome a tão inglória missão. Todavia, se surgiu mesmo de tuas entranhas pessoais, és um pau mandado da pior espécie. Babacão de primeira magnitude. Por que, ao me escolherem para desancar as aflições pelas quais o setor guseiro passa, erraram na prosa e verso. Não se futuca onça com vara curta. Inda mais onça que sabe o caminho das águas e a hora certa de dar o esturro.

  14. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 16:56 - 16:56
    Reply

    Hiroshi
    Atraves de seu blogg pude ratificar o que já pensava a teu respeito. Que voçe assim como a maioria da imprensa marabaense não passam de aproveitadores, usurpadores das opiniões alheias, se acham no direito de dizer o que querem e para quem quiser escutar ou mesmo ler mentiras e calunias.

    O Senhor Hiroshi, este que hoje diz asneiras e denigre o nome do Sr Demetrius Ribeiro, sem conhecimento de causa, sem no mínimo fazero que qualquer estagiario de jornalismo sabe fazer, ou seja, investigar e publicar somente a verdade, não faz isto, mas sim atende a interesses de alguns, principalmente de quem está no poder, aliás, é próprio do senhor esta postura. Me lembro muito bem em 2.004 quando várias vezes de pires na mão o senhor adentrava na Diferro atras de favores de Demetrius Ribeiro, precisando de ajuda, pois a “imprensa marron” a qual o Sr, pertence ávida por informações e entrevistas queriam de toda as formas, saber quem era aquele homem que desafiava a oligarquia da saúde em Maraba, aquele que teve a coragem de escancarar a verdade do Hospital Celina Gonçalves, o empresario que do nada, sem preparo intelectual, se tornava o mais próspero empresario de Marabá, um nordestino, um maranhense, de familia simples, humilde, mas lutador, guerreiro e acima de tudo íntegro e batalhador pelos valores da terra que o recebeu. Mas o sr. Hiroshi, quis me entrevistar, saber quem era aquele executivo com formação ate no exterior que trabalhava, residia na casa de Demetrius e aceitava o modelo de gestão do presidente, mas se negava a falar com aquela sombra de jornalista, afinal, não falo com qualquer um.

    Vi voçe Hiroshi, por mais de uma vez elogiar Demetrius, citar suas qualidades, beijar sua mão, limpar teu caminho, enfim, ali eu vi a figura do “bobo da corte” aquele que fica com as migalhas, que lambe os pes de seu amo, mas que na primeira oportunidade crava-lhe o punhal nas costas, empurra morro abaixo, afinal acabaram-se as regalias, os conchavos, as montagens jornalisticas, bem proprias de um incompetente e famigerado jornalista de tablóides.

    Hoje Demetrius é um homem da mídia, suplente de senador, empresario moderno e que não serve a suas artimanhas jornalisticas Sr. Hiroshi, a tua inveja só demonstra o destino que lhe espera: o ostracismo e a mídia falsa e vergonhosa, mas saiba que sempre existirão homens de honra e de coragem como Demetrius que neste momento em que a CVRD usa de suas prerrogativas monopolistas como detentora do mineral precioso, para pressionar quem trabalha pelo progresso, todos nós sabemos a quem serve esta medida, ao poder, a elite de Marabá e do Pará, Elite esta a quem o Sr. Hiroshi beija a mão. Mas fique tranquilo, Demetrius não esta sozinho e sabera ultrapassar mais este obstáculo, mesmo contra a vontade de pessoas como voçe Horoshi um híbrido de aprendiz de jornalista e entrevistador de botequim.

    Esta mensagem sera enviada para toda a sociedade do Pará, e veiculos de comunicação a qual como executivo tenho acesso, para que todos conheçam a verdade e a pessoa infeliz que é o Sr.

    Passe bem.
    Glendon

  15. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 15:19 - 15:19
    Reply

    Segundo o jornalzão, a nossa Ana Júlia também já anunciou o seu veredicto sobre os novos Estados.
    “No meu governo não haverá desmembramentos no Pará”.
    E o compromisso com os 2,5 milhões de habitantes das duas regiões que nela acreditaram, como ficam?
    E o vice-governador colocado na sua chapa apenas para obter a vitória, era apenas blefe?
    Esse mesmo PT acaba de propor o aumento da aposentadoria dos trabalhadores para 67 anos.Em matéria de reacionarismo, o petismo está ganhando dos Democratas.

  16. Anonymous

    31 de agosto de 2007 - 14:22 - 14:22
    Reply

    O Deputados Zé Geraldo, Zenaldo, Passarinho e alguns outros serão em futuro próximo, parte de vários outdoor que farão parte do visual de todos os municípios do sul, sudeste e oeste do Estado do Pará, com a frase “CUIDADO COM OS TRAIRAS DO CARAJÁS E TAPAJÓS”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *