Hiroshi Bogéa On line

Esclarecimentos da deputada de Marabá

A seguir, Nota de Esclarecimento enviada pela deputada Bernadete Caten (PT) a respeito de tópicos da coluna do poster no Diário do Pará:

A Deputada Estadual Bernadete ten Caten (PT) providenciou nesta sexta-feira, 22/02, a retirada dos outdoors alusivos ao aniversário dela, instalados nas regiões Metropolitana e Sul/Sudeste do Estado. A medida se antecipa à publicação da decisão exarada pela juíza titular da 23ª Zona Eleitoral (com sede em Marabá), Maria Aldecy de Souza, nesta data, a qual determinou a retirada das peças publicitárias dentro de 24 horas – mas o prazo só começa a contar a partir da publicação da ordem judicial.

“Vamos cumprir a decisão sem problemas, antes da publicação (da ordem judicial). Até o final da tarde (de hoje, 22/02), teremos retirado todos os outdoors. Essa medida está sendo tomada pela justiça não só em relação a mim. Tenho conhecimento de outros políticos de Marabá e região que também estão sendo notificados e condenados pelo uso de outdoors”, declarou Bernadete.

A decisão judicial atendeu à ação movida pelo Ministério Público Eleitoral, sob a justificativa de propaganda eleitoral extemporânea, ou seja, antes do prazo legal permitido pela legislação. Mas a deputada diverge desse entendimento: “Só há propaganda eleitoral quando há candidatos. O partido ainda não deliberou sobre esse tema e também não houve nenhum registro de candidatura ainda”, resumiu ela. A decisão ainda será publicada num jornal de circulação local.

Com relação à festa de aniversário da Deputada Bernadete, que foi realizada em conjunto com os 28 Anos do PT e a posse dos novos dirigentes municipais da legenda de 17 municípios da região, cabe esclarecer o seguinte:

– O PT contou com apoios para a realização do evento, inclusive, com a cessão do Farol pela sua proprietária. Por isso, o acesso foi liberado ao público, mas o consumo não.

– Compareceram à festa, em torno de 4 mil pessoas, o que desconfigura qualquer afirmação de que tenha sido uma comemoração “elitizada”. Participaram sim, além de autoridades, populares, membros do movimento social, de associações de bairro e a militância petista. Aliás, as fotos do salão lotado, publicada nos jornais de circulação local, demonstram que a festa foi popular sim. Curiosos são os comentários deturpados a respeito da festa por pessoas que não compareceram à mesma.

– Quanto ao almoço com a governadora Ana Júlia Carepa, foi a forma encontrada pela Excelentíssima Chefe de Estado para homenagear Bernadete em razão do natalício da referida parlamentar. Já que, a governadora também quis marcar presença no aniversário do ex-secretário de Educação Mário Cardoso, em Belém, no mesmo dia. Este encontro foi sim reservado, mas Bernadete fez questão de convidar vereadores, empresários e o prefeito Tião Miranda para que também tivessem a oportunidade de dialogar com Ana Júlia.

Vamos lá:

1- Os três primeiros parágrafos da nota confirmam a informação da coluna. Esconde, com habilidade, o fato de que a Justiça pode obrigar a parlamentar a pagar multa de R$ 90 mil pelo crime praticado. Dito na nota do colunista.

2- Ao se referir à sua festa de aniversário, decantada na fartura de outdoors espalhados pelo Estado, a deputada também confirma o local das festividades, alvo de atenção da nota no Diário do Pará: a boate Farol, o ponto mais nobre da vida noturna marabaense, o que de certa forma consolida opinião generalizada de que a parlamentar preferiu elitizar a festa natalina.

3- O almoço do qual a governadora Ana Julia participou, em verdade, foi a forma menos traumática que lideranças do PT e do governo encontraram para cobrir a lacuna da ausência da governadora na festa do Farol, cuja presença da Chefe de Estado estava sendo comunicada a todos os convidados pelos assessores da deputada estadual.
Esqueceram de que a participação da governadora numa festa de aniversário destinada, principalmente, a propagar a pré-candidatura a prefeito da parlamentar causaria mal-estar junto a base aliada do governo em Marabá, onde alguns integrantes de outras legendas também são pré-candidatos a prefeitura local.

4- Quanto a observação de que “curiosos são os comentários deturpados a respeito da festa por pessoas que não compareceram à mesma”, nada foi deturpado. Absolutamente nada.
Ao contrário, em respeito às justas comemorações do balacobaco da parlamentar, a coluna deixou de enfatizar o descontentamento generalizado da militância petista, na porta do Farol, reclamando do fato de ter que “arcar com as despesas da noite”, numa espécie de humilhação aqueles menos aquinhoados admiradores da parlamentar que compareceram à sua festa – “esperando tratamento mais respeitoso”, como disseram.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    26 de fevereiro de 2008 - 14:48 - 14:48
    Reply

    Eu gostaria de saber onde a deputada Bernadete esta indo buscar tanto dinheiro para gastar com festas, publicidade.

    Vamos ficar de olho!!!

  2. Anonymous

    25 de fevereiro de 2008 - 23:22 - 23:22
    Reply

    Essa Bernmadete quer enganar quem. Torrou grana pra valer espalhando outdoors em todo o estado pra alimentar sua vaidade e cobrou a conta do povo pobre de marabá. Quem n ão tinha dinheiro não podia comer nem beber na festa dela. Uma mulher dessa não pode ser prefeita de marabá. Ela num sabve fazer conta. Onde que cabe quatro mil pessoa naquela buate da elite. Tá doida ou não sabe fazer conta. Parabens Hiroshi pela sua postura imparcial de desmascarar esses políticos que mentem

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *