Hiroshi Bogéa On line

Entrosamento consolidado

A convite do Secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, Maurílio Monteiro, por diversas vezes, no decorrer deste mês de março, o Secretário Municipal de Mineração, Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia, Ítalo Ipojucan, esteve em Belém articulando parcerias entre as secretarias, voltadas a integração e inclusão digital no âmbito do município de Marabá, o que, num primeiro instante resultou em três significativas conquistas para a sociedade local.

Parque de Ciência e Tecnologia – A primeira, foi a confirmação da implantação em Marabá do Parque de Ciência e Tecnologia Tocantins (PCT Tocantins), entidade que virá contribuir decisivamente para impulsionar o desenvolvimento regional sustentado, ao oferecer condições para a atração de empresas estabelecidas no mercado, bem como para a criação de empresas inovadoras e altamente competitivas.

Navegapará – Considerado o maior programa de inclusão digital do país, o NAVEGAPARÁ, lançado durante o atual governo estadual onde, desde o ano passado, Marabá já integra o rol de municípios contemplados com dois destes infocentros, agora ganhará mais três.

A implantação de um na Orla do Rio Tocantins, um na Praça São Francisco e outro no Centro Administrativo da Prefeitura, são a segunda dessas conquistas.
Ítalo Ipojucan explica que, além de promover a capacitação dos jovens em informática básica, o programa se apresenta como um verdadeiro “celeiro” de difusão cultural ao realizar oficinas e outras atividades educativas.

Esses espaços são também poderosos instrumentos de desenvolvimento econômico e social, pois contribuem com a formação e a qualificação do cidadão, além de garantir a democratização do acesso às tecnologias de informação e comunicação em espaços públicos, equipados com microcomputadores e internet, onde é possível o acesso por meio de conexão de altíssima qualidade.

O secretário comemora o fato do início de funcionamento dos novos infocentros coincidirem justamente com as festividades alusivas ao aniversário da cidade.

Telecentro – A terceira conquista desta parceria entre SEDECT e SICOM é a implantação em Marabá de um Telecentro de Informação e Negócios. Ambiente de promoção e inserção das micro e pequenas empresas no mundo da tecnologia da informação e comunicação (TICs), o Telecentro opera mediante o acesso à Internet, à oferta de cursos, treinamentos e acesso a diversos serviços, visando o aprendizado tecnológico e o fortalecimento das condições de competitividade dessas empresas. Além disso, também estimula o empreendedorismo, o associativismo, o trabalho em rede e o comércio eletrônico, sempre objetivando melhorar o ambiente de negócios, gerando emprego e renda e contribuindo para o desenvolvimento local.

Fonte: Secom PMM
Post de 

9 Comentários

  1. Anonymous

    7 de abril de 2009 - 22:05 - 22:05
    Reply

    A governadora tambem fingiu q apoiou, tanto q indicou o Ítalo e o Tião Miranda para o SEBRAE é mole?

  2. Anonymous

    4 de abril de 2009 - 17:13 - 17:13
    Reply

    Permita-me discordar: essas ações do Governo Estadual estão sendo anunciadas há mais de ano. Ítalo Ipijucan, que fingiu apoiar Bernadete e, na verdade, apoiou Maurino, não tem cacife para pautar o Governo.

  3. Anonymous

    3 de abril de 2009 - 02:46 - 2:46
    Reply

    Com todo respeito: esses projetos estão sendo tocados desde o início do governo Ana Júlia e até agora não sairam do papel. Já estamos no terceiro ano de governo. A propósito: a tal secretaria do Italo nada fez para que eles venham a se tornar realidade. Muita fumaça e pouco fogo.

  4. Anonymous

    2 de abril de 2009 - 22:42 - 22:42
    Reply

    Tá meu, e aí – não está acontecendo? Se está é porque alguem tirou a bunda da cadeira e buscou concretizar idéias, projetos – transformou em ações.
    É o cara meu, é o cara!

  5. Anonymous

    2 de abril de 2009 - 22:39 - 22:39
    Reply

    Se as iniciativas de algumas cabeças privilegiadas, forem interpretadas como movidas unicamente pela ambição política, melhor seria então não se ter iniciativa? Não crescer, evoluir?
    Parabens ao responsável pelo start desse processo – Espero é que de fato ações como essa possam ser uma constante nesse processo de desenvolvimento de Marabá e região.

  6. Anonymous

    2 de abril de 2009 - 18:06 - 18:06
    Reply

    Há pelo menos 12 anos atrás a inclusão digital e tecnológica deveria ter acontecido por essas paragens. Talvez a incompetência ou mesmo o descaso dos políticos locais e regionais a tenha retardado, como retardaram a muitas outras coisas. Tem um jargão popular que diz assim: “Antes tarde do que nunca”. Ainda bem.

    Embora com o exagero em apregoarem que esse seja o maior projeto do país (o exagero na afirmação parece querer nos fazer de tolos por acharem que não somos informados sobre o mundo lá fora), a iniciativa é importante e irá com certeza alavancar o mercado consumidor de computadores e serviços, já que pessoas que dantes não tinham acesso a internet passarão a ter, e isso os atrairá ainda mais para esse universo digital. Isso é BOM. A inclusão digital sem dúvida nenhuma é bem-vinda, louvável e a atitude merece aplausos. MÉRITOS a quem merece.

    Atentemos apenas para que isso não seja um palanque eleitoral. Se for, que saibamos dar nossa resposta nas urnas.

    O DEMÉRITO está somente no fato de que o mesmo Estado que irá promover tal projeto (irá de certa forma concorrer com empresas privadas que oferecem acesso a internet e outros serviços com um custo elevado; sem segurança, já que são constantemente assaltados; sem incentivo ou crédito algum, pois montaram seu negócio no braço; que pagam dois alvarás, o municipal e o estadual para exercerem sua atividade: caso único de tributação.), o fará LIVRE de qualquer CUSTO e OBRIGAÇÃO perante a Lei. Digo Lei porque no interior desses infocentros é permitida a presença de crianças, como já foi constatado. É o mesmo Estado que impõe a obrigatoriedade de uma taxa trimestral no valor superior a R$ 190,00 aos microempresários que exploram essa atividade, sob pena de ter seu espaço FECHADO caso não a pague, e que ainda por lei são obrigados a emitir um Termo de Responsabilidade para que os menores usem seus serviços. Quer dizer: dois pesos e duas medidas.

    Não é medo da concorrência. Que haja um infocentro a cada esquina, dá pra conviver com esses espaços. Sabemos como é o serviço público. O que causa indignação é o tratamento recebido na condição de empreendedor, que também contribui no desenvolvimento da região.

    Creio que deve haver meios mais inteligentes de se captar votos sem ter que prejudicar a quem a duras pena tenta subsistir, e sem iludir a toda uma população que merece pelo menos um pouco de respeito à sua inteligência já tão achincalhada.

  7. Anonymous

    2 de abril de 2009 - 01:10 - 1:10
    Reply

    Certamente o Sr.Ipojucan não obteve abertura para implementação das suas idéias e iniciativas. O referido senhor é sem dúvida uma das poucas reservas morais da nossa city.

  8. Anonymous

    1 de abril de 2009 - 18:03 - 18:03
    Reply

    O Tião nunca teve visão para implantar coisas de futuro, ele se preocupava muito com asfalto e praças, agora com a parceria do Govêrno do Estado e a PMM atravez do Secretário de IND e COM Ítalo Ipojucan as coisas ficaram + fáceis para o desenvolvimento do nosso município.

  9. Anonymous

    1 de abril de 2009 - 11:08 - 11:08
    Reply

    COM O TIÃO TOCANDO ESSAS PARCERIAS, EU BOTO FÉ.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *