Hiroshi Bogéa On line

Entre o Bem e o Mal

Em 2009, precisamente a 18 de abril, comentarista autodenominado  Fernando Barata acessou a caixa de interação do blog fazendo alusão a atos de pedofilia supostamente praticados na cidade de Itinga pelo servidor estadual Edimilson Eléres, da SEFA.

Meses depois, sem o conhecimento do verdadeiro Fernando Barata, também da Sefa, a vítima do comentário acionou juridicamente o suposto autor do texto por danos morais, injúria e difamação.

Vítima da safadeza de algum desafeto, Fernando enviou ao blog email eximindo-se da autoria da troça, cuja publicação segue na íntegra:

—————————

Ilmo. Sr. Hiroshi Bogéa

Honrado em cumprimentá-lo, venho por meio desta dar-vos ciência de que não sou o autor do comentário postado neste Blog, na data de 18 de abril de 2009, cujo teor refere-se a pedofilia na cidade do Itinga, fazendo relação ao nome do Sr. Edimilson Eléres.

Outrossim, cumpre cientificá-lo, ainda, que não autorizei a nenhuma pessoa a faze-lo em meu nome.

Ressalte-se que, há época, eu laborava na Coordenação Executiva de Controle de Mercadorias de Trânsito do município do Gurupi (situação esta que levou muitos a vincular o nome “Fernando Barata -Gurupi” com a sua pessoa); e, portanto, desconhecia qualquer informação e ou fatos que dizessem respeito ao município do Itinga.

Isto posto, agradeço a gentileza de vossa senhoria por ter providenciado a retirada do referido comentário dessa página virtual; ao mesmo tempo em que solicito, em respeito à verdade, seja o presente esclarecimento veiculado no referido Blog, para os devidos fins de direito.

Desde já agradeço a vossa atenção!

Fernando Augusto Barata Filho

————–
 
Alguns esclarecimentos:
 
Primeiro, o  comentário não se encontra mais no espaço no qual foi postado. A exclusão do mesmo, foi imediata.
 
Segundo, é necessário expor nossas desculpas a Fernando Augusto Barata Filho pelo constrangimento ao qual foi submetido, vitimado pela guerrilha de bastidores tão comum nos quadros do órgão.
 
É preciso, também, registrar que a maravilhosa  liberdade total permitida na blogosfera, se por um lado nos dá agradável sensação de plena democracia -, de outro, está servindo para alguns ultrapassarem limites, expondo recalques e rancores.
 
Infelizmente, a  liberdade consegue atrair também bovinos de todos os naipes.
 
Tem safado que entra aqui com o único objetivo de destilar ódio e maldade, não se preocupando com as consequencias  de suas diatribes.
 
Quando o poster começou a assinar este blog, quatro anos passados, sentia orgulho de não impor travas aos comentários. Não havia moderação.
 
Com o tempo, começamos a perceber o quanto a natureza humana espraida em alguns quadrúpedes tem o gosto pela maldade, sente prazer em achincalar semelhantes  , xingando, desejando o mal, revelando personalidades doentias e, espelho do espelho, imaginado os outros iguais a eles.

F.d.P.  incapazes de considerar virtudes e defeitos do próximo, e que por isso mesmo merecerm o mínimo de respeito.

Extrapolar insanidades, é um prazer que deve levar os bacuraus ao orgasmo.

Quando o poster decidiu mudar a rota,  moderando comentários, mediu a dramaticidade das acusações e xingamentos sem fundamento, provas ou indícios contra terceiros.

Mas a moderação não  reduziu o ímpeto dos enlameados. Eles prosseguem, bovinamente selvagens, querendo ver nos outros suas complexas existências.
 
Diariamente, o número de porcarias deletadas é de causar preocupação.
 
Dependendo do conteúdo do post, uns e outros surgem  com todo tipo de  maledicência.
 
Quando  rejeitamos tudo, veem com mais ódio, cobrando “imparcialidade”  e “postura democrática” do titular do blog.
 
Não temos mais o que negociar.
 
Não temos mais paciencia para perder tempo respondendo “coisas” desprezíveis e ordinárias.
 
Também não temos perfil para sair xingando-as, nem nossos leitores fieis e civilizados merecem esse tipo de compostura.
 
É desinteligente demais, daqui do nosso lado, entrar na provocação de maldosos e desocupados.
 
Pra eles, basta marcar o texto e usar a tecla delete.
 
Simples, como num passe de mágica, sem aporrinhação nem dissabores maiores.
 
De uns seis meses, viemos apertando o cerco aos textos imundos.
 
E pretendemos ser ainda mais rigorosos na aprovação dos comentários. Apesar de ser complicado, buscaremos estabelecer um outro  padrão.

O blog vai melhorar para quem realmente gosta dele.

Combater o anafalbetismo funcional carregado de ódio, essa a meta.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *