Hiroshi Bogéa On line

Entre gritos e correrias

Direto de Eldorado – O MST radicalizou de vez. Foi às extremidades do tensionamento. Não apenas fechando rodovias paraenses, nesta quinta-feira, 23.

Por volta de 7h30, numa ação relâmpago, integrantes do movimento se apoderaram de um carro da Polícia Rodoviária Estadual, depois de colocarem os policiais que trafegavam no veículo, pela Pa-275, em situação humilhante. O seqüestro da viatura policial foi promovida pelos sem-terra do acampamento “Joel Teixeira”, onde supostamente vivem 500 famílias.

O “Triângulo das Bermudas” está vivendo momentos de tensão e de total insegurança, apesar da forte presença policial na área desde os últimos 15 dias. Os manifestantes, através de uma onda de rumores alimentada pelos seus principais dirigentes aqui em Eldorado do Carajás, prometem fazer quebra-quebra caso não seja revogada determinação para a reintegração de posse da fazenda São Marcos e Joel Teixeira.

A tomada de assalto da viatura policial causou indignação dentro do governo. Pelo telefone, esta manhã, graduado secretário estadual disse que a governadora, aliada de longos embates dos movimentos sociais, sentiu-se traída com a radicalização extremada dos manifestantes, considerando o ato tentativa de desestabilizar gestões em andamento com objetivo de serenar os ânimos na região.

Jogo bruto
O espírito agressivo dos manifestantes, aqui no local onde a rodovia foi bloqueada, é de apreensão. Há divisão entre os próprios manifestantes.
Uma turma, os ultra-radicais, quer partir pro tapa com a polícia. Os radicais, defendem o tensionamento com alguma margem de negociação – desde que “não se abra muito”. Os mais sensatos, são favoráveis a suspensao dos bloqueios das rodovias com negociação seqüencial com os governos Estadual e Federal.

Até jornalistas com posição crítica as ações agressivas do MST estão no alvo dos manifestantes. Por volta de 10 horas, uma liderança com quem o poster mantém boas relações, ao avistar o blogger próximo ao bloqueio da estrada, demonstrou preocupação com nossa segurança, aconselhando retirada estragégica para evitar ações de enfrentamento.

Agradecido pela demonstração de amabilidade do militante dos sem-terra, o poster recusou retirar-se do palco das operações. Não há razão para isso. Se entre a função de exercer com hombridade a profissão, correndo o risco de ser molestado pelos manifestantes, ou abandonar o ‘campo de batalha’ em favor de um comportamento acovardado, preferimos enfrentar a turba.

E aqui estamos.
—————–

Atualização às 14:47

A calma do oficial
O blog acaba de conversar com o tenente-coronel PM Mário Solano. É ele quem está executando com paciência franciscana as operações no “Triângulo das Bermudas”, tentando persuadir -, através do convencimento -, as lideranças do MST a recuarem de ações contundentes.

Evitando fazer qualquer tipo de previsão do que pode ou não ocorrer no cenário de confronto, o atencioso militar também sofre. No olhar dele, e até nos gestos, há interrogações variadas. “Trabalhamos para um governo que tem concepção de total respeito aos movimentos sociais, restando, por isso, tão-somente, usar o máximo de argumentos , nessas horas”.

Mas se preciso apertar, partir para o enfrentamento, o que fará a PM?

– Não pensamos nisso ainda. Só que chega num ponto em que alguma atitude prática precisa ser tomada, diante da falta de bom senso. O que não pode mesmo é o governo Ana Júlia ser desmoralizado em face da radicalização de uma minoria.

——

Atualização às 13:16 hs

Acordo para desobstrução
O blog conseguiu localizar o Diretor de Polícia de Interior, Miguel Cunha, ocupadíssimo nos contatos com os integrantes do MST que bloquearam a Br-010 (Belém-Brasília) à altura do Km 302, próximo a Irituia.

Pelo celular, o delegado informou que já existe um pré-acordo para os manifestantes deixarem a rodovia dentro de alguns minutos.

Ali, cerca de 200 pessoas fecharam as duas pistas em protesto contra a reintegração de posse da Fazenda São Marcos, em Parauapebas.

——–

Atualização às 13:37

Buscando área
Uma comissão formada pelo governo busca alternativas em áreas públicas do Estado para alojar as famílias ocupantes da Fazenda São Marcos, cuja reintegração de posse deverá ser executada ainda hoje. Cláudio Puty monitora toda a movimentação da comissão e dos dirigentes dos órgãos de segurança envolvidos nas operações de pacificação do campo, no Sudeste do Estado.

Contrário às manifestações de discriminalização dos movimentos sociais, Puty sempre defendeu posição de paciência diante das ações radicais do MST, mas desta vez ele mesmo reagiu com frustração e decepção. “Se concordarmos com atos como esse de seqüestro de um carro da policia, perdemos a governabilidade”.

O secretário da Casa Civil quer uma definição imediata para a localização da área onde seriam assentadas as famílias atualmente ocupantes da fazenda São Marcos.

O secretário de Segurança Público encontra-se aqui, correndo o trecho que sai de Eldorado a Parauapebas. Minutos atrás, ele parou rapidamente em Curionópolis, deu ordens para policiais de plantão na cidade e seguiu rumo a Eldorado do Carajás.

Post de 

4 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    26 de abril de 2008 - 03:35 - 3:35
    Reply

    Tô aqui, Voltei!!!
    Tava escondido nas matas de Eldorado…. rsrsrsrsr
    Mas são e salvo!
    Continuemos a conversar, entao…
    Abs

  2. Anonymous

    26 de abril de 2008 - 00:22 - 0:22
    Reply

    Cadê tu que não voltou para dar mais noticias dessa bagunça?

  3. Anonymous

    25 de abril de 2008 - 19:56 - 19:56
    Reply

    Caro amigo, isso ja virou bagunça ate a policia fica a merce de sem-terra!!!

  4. Anonymous

    25 de abril de 2008 - 19:55 - 19:55
    Reply

    Prezado Hiroshi, quando a policia começar a agir em cima desses “vagabundos” e acontecer alguma desgraça, a culpa sera de quem? da Policia com certeza nao pois ela estara agindo como manda a lei. Mas infelizmente ainda tem essa porcaria de direitos humanos que so sabem defender “vagabundo”…fiquei preso na estrada e a todo momento sendo ameaçado e os meus direitos de cidadao, pago imposto, sou honesto e ningue me defende quanto a esses “vagabundo” nem reza nos salva deles…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *