Entre aspas

Publicado em 10 de julho de 2010

O Carlos Mendes foi demitido de O Liberal porque publicou uma notícia sobre uma reunião do Conselho Deliberativo da Sudam, sem nunca ter ido lá. Mas relatou como se estivesse ido e colocou frases na boca de quem não foi e de quem não falou o que ele assinou na matéria. Foi correndo pedir emprego no Diário do Pará, alegando censura no jornal dos Maiorana. O que ele faz diariamente é mentir, especular e não tem a menor preocupação em citar a fonte para justificar o que ele escreve. Quem tem um curriculum desse não pode ser repórter do jornal O Estado de São Paulo. Ele vive oferecendo matéria para a Agência Estado. Mas não é correspondente contratado da Agência. Não passa de um frila eventual, quando a matéria tem algum interesse para a agência de notícia da Família Mesquita.

Texto acima é de comentarista anônimo, reportando-se ao post Financiamento de campanhas.