Hiroshi Bogéa On line

Enquanto isso, no front…

Os ânimos nos arredores da fazenda Cedro, a 50 km de Marabá, estão a mil. Há vários comandos atuando à frente dos invasores, sem entendimento entre eles.

Dentro da propriedade, o desespero deixa trabalhadores e os homens da segurança privada com nervos à flor da pele.

Quem chegou de lá esta manhã conta que coisa boa não vem por ai.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    3 de março de 2009 - 19:03 - 19:03
    Reply

    Hiroshi.
    Esse MST vai dar trabalho, se não tomarem providencia com esses movimentos que se auto intitula movimentos sociais, o futuro da democracia é incerto. Onde fica o estado de direito do cidadão?

  2. Anonymous

    3 de março de 2009 - 17:29 - 17:29
    Reply

    È o Inferno de Dantas…pensa que comprar terras no Pará é como lavar dinheiro na Suiça!!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *