Empresário de Marabá sugere à Sefa isenção do primeiro IPVA para fomentar venda de veículos
Reinaldo Zucatelli (à esquerda) apresenta estudos ao secretário Nilo Noronha, durante reunião em Marabá.

Durante reunião com o  Secretário de  Estado da Fazenda, Nilo Noronha, realizada na sexta-feira, 5, em Marabá, da qual participaram prefeitos da região Sul/Sudeste do Pará, contadores, secretários municipais, empresários e  representantes de várias outras entidades  – o empresário Reinaldo Zucatelli, diretor presidente do Grupo Zucatelli, apresentou estudos por  mostrando a viabilidade de isenção do IPVA no emplacamento de carro zero Km., sem  prejuízos para a arrecadação estadual.

Estudos integram  trabalhos que vem sendo  atualizados há mais de dez anos  pelo Sindicato Dos Concessionários Distribuidores de Veículos Do Pará.

Ao apresentar sugestão para o governo do Pará isentar o imposto, Reinaldo fez uma exposição sobre os benefícios que a isenção do primeiro IPVA  tem gerado nos Estados onde ela é praticada (Tocantins, Matogrosso, Matogrosso do Sul e Brasília), ao mesmo tempo em que os municípios da região Sul/Sudeste do Pará perdem cerca de 10% das vendas de veículos para outros Estados.

A cobrança de 2,5% do primeiro IPVA afugenta potenciais compradores de veículos para cidades onde os Estados vizinhos praticam a isenção do imposto, no primeiro emplacamento – analisa Zucatelli, fazendo com que o Pará perca ICMS e o recolhimento do próprio IPVA, além da arrecadação dos municípios regionais que têm direito a 50% do IPVA, deixa de entrar nos cofres públicos.

“Temos convicção de que a isenção do primeiro IPVA não terá prejuízos à arrecadação do Estado. Pelo contrário, todos ganharemos, porque vejo essa proposta como fonte de alavancar a comercialização de veículos e, consequentemente, o aumento de mais empregos nas concessionárias, já que está provada a venda de carros representa novas contratações”, disse Reinaldo.

Os argumento de Reinaldo Zucatelli  sensibilizaram o secretário da SEFA, que pediu um prazo para sua área técnica estudar  o caso, marcando para o dia 19 de janeiro audiência em Belém, na sede da secretaria da Fazenda, para o tema ser debatido mais amplamente.

Desse reunião em Belém, além de técnicos da Sefa, participarão  diretores do SINCODIV-Pa