Hiroshi Bogéa On line

Embrulhada no balcão

A Globo levou ao ar, porque seus interesses estavam acima de tudo. As outras redes concorrentes (SBT e Record) não divulgaram uma nota, porque seus interesses pesavam mais do que a notícia.

Quase passou desapercebida no  país, semana passada, a greve  dos funcionários da Televisa, mostrada no Jornal Nacional.

Nem a BAND mencionou alguma nota.

A poderosa rede de televisão mexicana é a principal concorrente da Globo na produção e comercialização de conteúdo. Também é a fornecedora de alguns produtos exibidos no Brasil pela Record e SBT.

Apenas um exemplo de como é tratada a notícia pela chamada grande imprensa:  mercadoria exposta na prateleira.

Para uns veículos, colocada na vitrine principal, quando o preço de promoção pode dar lucro. Para outros, escondida lá no fundo do almoxarifado, como  doença contagiosa.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    8 de maio de 2009 - 22:08 - 22:08
    Reply

    È verdade hiroshi.
    Lembro que depois da discussão entre gilmar mendes e Joaquinzão houve manifestações a favor do ministro do TSE Joaquim. Em brasilia a repercussão foi grandiosa e somente algumas tele e na internet foi divulgada tal manifestação. Lembro que a UOL colocou ate uma pesquisa do que a população achou. Disparado Joaquinzão. Enquanto que a Globo abafou por interesses ao cargo que gilmar mendes ocupa. O que será que ela teme??

  2. Anonymous

    8 de maio de 2009 - 14:13 - 14:13
    Reply

    É verdade, Hiroshy. Somos vítimas de informações direcionadas pelos mais diversos interesses dos donos de meios de comunicação. Lamentavelmente, está é a realidade. Não vês como andam as coisas aqui por Marabá? Foi só o Mascarenhas emplacar um filho na Assessoria de Comunicação da Prefeitura e ganhar a conta da publicidade Mauriniana, que o Correio é só elogios à administração dele. E tem mais. Se correr o bicho pega, pois o Opinião é apenas e tão somente, um informativo das atividades parlamentares do patrão. Assim, só nos restam os Blogs. Ainda bem!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *