Em Marabá, espaços públicos viraram domínio exclusivo de grandes empresas

Publicado em 13 de agosto de 2014

 

 

Concessionária Canopus, "dona" de estacionamento que deveria ser público.
Concessionária Canopus, “dona” de estacionamento que deveria ser público.

As áreas de estacionamento na Nova Marabá se transformaram em áreas quase exclusivas das grandes empresas locais.

Uma verdadeira esculhambação, é isso a que foram  resumidos os espaços construídos com dinheiro do contribuinte, numa cidade onde os fatos indicam não existir respeito às leis e ao cidadão.

Toda semana, uma grande empresa, principalmente concessionárias de veículos, usa os estacionamentos da Nova Marabá como se fosse suas propriedades,  relegando a planos rasteiros o coitado do motorista que tenta encontrar espaço para colocar seu carro,  sem sucesso.

Nas últimas 24 horas, a concessionária Canopus, da bandeira Toyota, sem gastar um tostão em áreas destinadas a guardar os veículos que ela disponibiliza para comercializar, está usando todo o estacionamento construído pela prefeitura, em frente a agência do Banco do Brasil, na VP-8, para “guardar” cerca de 60 camionetes Hilux vendidas a  locadora de veículos Júlio Simões, que presta serviços à mineradora vale.

Canopus

Para que o leitor tenha noção do que representa em  valor monetária os 60 veículos, basta multiplicar a quantidade pelo preço médio de R$ 110 mil.

Um “merreca” de mais de  R$ 5 milhões pagos a uma concessionária que deve faturar no volume do negócio valores altíssimos, considerando que a compra não se restringe  às 60 camionetes expostas em área pública.

Ou seja, três grandes empresas (Vale, Júlio Simões e Canopus) usando e abusando  do patrimônio construído a duras penas pela população marabaense.

A esculhambação é maior, bem maior, considerando a omissão do poder público municipal, que nada faz para impedir a consecução  de ato vergonhoso, deplorável e imoral.

Observem na fotos enviadas ao poster, a  nesga  de espaço  “deixada gentilmente”  pela concessionária para uso do cidadão que busca estacionamento ,  no local onde deveria ser  usado exclusivamente pela comunidade.

Canopus 3