Hiroshi Bogéa On line

Em casa de trouxa…

O ex-prefeito de Nova Ipixuna, Zezão (PT) fez um caixa de R$ 1,4 milhão, que estava em conta de aplicação da prefeitura, quando ele foi cassado pelo TSE. O prefeito em exercício, Raimundo Paizin, agora está deitando e rolando, aplicando a grana em serviços de limpeza da cidade e na construção de pequenas obras de efeito popular. Resultado: credenciou-se a disputar a eleição suplementar, se realmente for realizada.

Post de 

6 Comentários

  1. Anonymous

    24 de julho de 2007 - 00:40 - 0:40
    Reply

    O prefeito Zez�o � realmente muito honesto no trato com a coisa p�blica pois a reserva de R$ 1,4 milh�o que estava aplicado, foi num momento impr�prio a desenvolver qualquer atividade em virtude dao per�odo chuvoso. Se fosse o Alvarenga ou Raimundo Paizin, a grana j� tinha sido desaparecido a muito tempo como j� perecebemos que nada est� sendo feito neste per�odo que j� est� prop�cio a realiza�o de obras.
    Voc� disse bem Hiroshi, agora est�o, ali�s estavam deitando e rolando enquanto tinha grana. Resultado: J� est�o feito c�o e gato, brigando para ser candidato os dois (Paizim e Alvarenga) e o CLOVINHO diz “Eu choro!”

  2. Anonymous

    28 de junho de 2007 - 21:51 - 21:51
    Reply

    com uma certa formação de uma cidade com capacidade de ter seu proprio respeito,
    será mesmo que o Zezão foi imbecil ou ele é um raridade de honesto,
    bem que poderia ter pego o dinheiro e se safado do proseço, portanto ele foi mesmo uma pessoa digna, uma pena que as pessoas sem escrupolus fas isso e muito mais, pelo que conheço o Ipixuna é outra cidade, mas é isso mesmo, mas o mal nunca ganha.

  3. Anonymous

    27 de junho de 2007 - 23:06 - 23:06
    Reply

    Esse Paizin é ligado aos setores mais conservadores da região. Um retrocesso sem tamanho o povo de Nova Ipixuna experimentará. Zezão moralizou a administração local.

  4. roberto salame filho

    27 de junho de 2007 - 22:36 - 22:36
    Reply

    Não sei porque, mas isso me fez lembrar do Maurino, quando assumiu a PMM.

    Dinheiro em caixa.
    Obras de impacto social e agora aceitação popular.

    O povo parece saber muito bem o que quer.

    Obras e um pouco de carinho…

    Pena que a responsabilidade fiscal, no trato do dinheiro público, ainda não renda tantos votos.

  5. João Carlos Rodrigues

    27 de junho de 2007 - 21:30 - 21:30
    Reply

    Ou a eleição do próximo ano, Hiróshi, já que ele tem condições jurídicas para disputar em 2008.

  6. Anonymous

    27 de junho de 2007 - 20:07 - 20:07
    Reply

    O Zezão queria administrar Nova Ipixuna como administra um barraco de sem-terra. Foi um desastre!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *