Hiroshi Bogéa On line

Em Belém, governo e empresários discutiram isenção do primeiro IPVA

Ocorreu nesta sexta-feira, 19, em Belém, na  sede da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA), reunião entre empresários e o corpo técnico da secretaria (foto) para a discussão e análise da proposta  de  isenção do IPVA no emplacamento de carro zero Km., sem  prejuízos para a arrecadação estadual.

Como foi divulgado aqui, estudos encomendados pelo Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá mostram que a isenção do primeiro IPVA fomenta a venda de veículos e reduz sensivelmente a evasão de tributos para outros Estados.

Coordenador da proposta como um dos representantes do  SINCODIV-Pa, o empresário Reinaldo Zucatelli, de Marabá, disse que a reunião desta sexta-feira em Belém “foi excelente”.

“Avançamos bastante, principalmente na análise de quadro comparativos entre estados que cobram o primeiro IPVA e aqueles que o já aboliram. Os técnicos da SEFA, ao ouvirem nossas exposições, também fizeram algumas colocações e propuseram maior tempo para amadurecer os estudos. A preocupação é que haja uma solução que atenda aos interesses dos vendedores de carros, consumidor e o setor de arrecadação do Estado. Jamais iriamos trazer proposta que impactasse negativamente a arrecadação do governo paraense”, disse Zucatelli.

Nos próximos dias, nova reunião ocorrerá em Belém.

Post de 

5 Comentários

  1. Manoel Lemos

    25 de janeiro de 2018 - 09:40 - 9:40
    Reply

    Vamos torcer para o governo aprove essa proposta que vai ajudar muito o consumidor paraense.

  2. anonimo

    24 de janeiro de 2018 - 12:03 - 12:03
    Reply

    O governo do Pará precisa seguir exemplo de outros estados. Eu mesmo compro e pago IPVA no Estado do Tocantins, porque tudo é mais em conta. Congratulo-me com a iniciativa dos empresários e da receptividade do governo a proposta

  3. Xênia Maria

    24 de janeiro de 2018 - 12:00 - 12:00
    Reply

    Seu Zucatelli, parabenizamos o senhor pela brilhante iniciativa

  4. Reinaldo

    24 de janeiro de 2018 - 11:31 - 11:31
    Reply

    Hiroshi temos hoje cerca de 2 milhões de veículos cadastrados no estado do Pará . Porém, pra se ter uma ideia, mais de 1 milhão estão rodando com placas de fora de outros Estados com isenções de IPVA ,COMO GOIÁS ,TOCANTINS ,BRASÍLIA ,MATO GROSO E MATO GROSO DO SUL .
    Com isto nosso Estado está perdendo arrecadação de icms e IPVAs dos anos seguintes ,que os usuários continuam recolhendo para outros estados .

    Nossa proposta, com esta isenção, é, só para o primeiro emplacamento. Com isso, alguns anos depois, dobra a frota PARAENSE, o Estado passa a arrecadar mais. E, mais importante, gerando mais empregos nas revendas de veículos paraenses.

    • Hiroshi Bogea

      24 de janeiro de 2018 - 11:58 - 11:58
      Reply

      É isso mesmo, Reinaldo Zucatelli: você está correto em sua análise – e os próprios estudos encomendados pelo Sindicato dos concessionários mostram essa realidade. Aproveito para parabenizá-lo pela luta empreendida.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *