Hiroshi Bogéa On line

Eduardo Abdelnor, nosso cineasta

A propósito da programação cultura de resgate dos talentos paraenses, anunciada para esta segunda-feira, em Belém, Plínio Pinheiro Neto, colaborador deste blog, lembra o trabalho do marabaense Eduardo Abdelnor a favor do cinema e do teatro:

Sem nenhum bairrismo, espero que o nosso conterrâneo Eduardo Abdelnor seja lembrado nesta série, pois foi professor da Escola de Teatro e festejado e competente ator, com magnifica participação em várias peças e na série de filmes do diretor Líbero Luxardo, entre eles, “Marajó-Barreira do Mar”, “Marabá-Um diamante e cinco balas” e “Um dia qualquer”.Aqui em Marabá, transformaram o Cine Marrocos em teatro e poderiam muito bem ter lembrado de seu nome para homenageá-lo, pois faleceu precocemente alguns anos atrás e infelizmente não o fizeram.
Post de 

3 Comentários

  1. Brito

    7 de fevereiro de 2016 - 09:41 - 9:41
    Reply

    Eduardo Abdelnor, foi meu professor de Português no antigo Colégio Rui Barbosa na Manuel Barata em Belém-Pará-Brasil.
    Era um autêntico “Lider”.

  2. Francismeire/Goiânia(GO)

    8 de abril de 2014 - 13:49 - 13:49
    Reply

    Eduardo Abdelnor.

    Grande marabaense. Exemplo de educador. Ótimo ator. Figura humana especial.

  3. Gilvandro Oliveira

    13 de dezembro de 2010 - 12:39 - 12:39
    Reply

    Eduardo Abdelnor, nosso grande Diretor da Escola Municipal "José M. Vergolino"(Grupo Municipal). Me recordo da sua grande atuação na direção desta escola, pois , era aluno da mesma na época, nesse período era uma das melhores escola da cidade.

    O Homém era disciplinador e exercícia uma grande liderança junto aos professores e todo corpo funcional da escola.

    Assistir todos esses filmes lembrados pelo nosso ex-deputado Plinio Pinheiro, acho justo a lembrança e espero que ele seja reconhecido.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *