Edital para derrocagem do Lourenção sai em junho

Dnit

 

O Ministério dos Transportes lança, no início de junho próximo, o edital para a licitação da derrocagem do Pedral do Lourenção, obra avaliada em R$ 780 milhões.

A garantia foi dada nesta quarta-feira (25) ao prefeito de Marabá, João Salame Neto, pelo ministro Antônio Carlos Rodrigues, em Brasília  (foto), onde o gestor se encontra desde ontem, terça-feira (24), acompanhado de comitiva que trata dos interesses econômicos e de desenvolvimento do município e região.

Na terça-feira (24), João Salame manteve reunião com o diretor de Infraestrutura do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Valter Cassemiro. Ele informou que o último processo de licitação foi “deserto”. Ou seja, nenhuma empresa mostrou interesse na obra, pelo baixo valor, R$ 450 milhões. Esse preço, porém, foi reajustado para poder tornar possível nova licitação.

“A derrocagem é de vital importância para a economia da região já que vai viabilizar a Hidrovia Araguaia-Tocantins e, no rastro desta, a implantação de grandes projetos industriais como a Alpa [Aços Laminados do Pará], entre outros, que vão gerar riquezas para a região e melhorar a qualidade de vida das pessoas”, destacou o prefeito.

Nesta quarta, o ministro bateu o martelo, garantiu que a derrocagem do pedral vai acontecer e comunicou que já autorizou o lançamento do edital.

Na oportunidade, o prefeito de Marabá e demais políticos que o acompanhavam trataram de outros assuntos como a recuperação da Rodovia BR-155, que liga Marabá a Redenção, e da BR-158, de Redenção e Santana do Araguaia; e ainda da pavimentação de 12 quilômetros da BR-230, a Transamazônica, à altura de Palestina do Pará.

Ainda no Ministério dos Transportes, a comitiva liderada pelo prefeito de Marabá ouviu do ministro que em 7 de abril próximo, será lançado o edital para a construção da ponte do Rio Xingu, em Altamira; e ouviram a promessa de que o MT fará estudos para a construção de ponte ligando São Geraldo do Araguaia, no Pará, a Xambioá, no Estado do Tocantins.

Além de Salame, participaram do encontro: o vice-prefeito Luiz Carlos Pies;  o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá, Ítalo Ipojucan Costa; o secretário municipal de Indústria, Comércio, Ciência, Tecnologia e Mineração, Marcelo Araújo; os deputados federais Beto Salame e Zé Geraldo; e os senadores Fernando Flexa Ribeiro e Paulo Rocha.