Hiroshi Bogéa On line

Eclusas serão mesmo para todos?

Dois comentaristas se reportam ceticamente ao post  Eclusas de Tucuruí serão para todos.

O primeiro, anônimo, discorda das afirmações de Flávio Acatauassú, convidando-o  a conhecer de perto as condições de navegabilidade do Tocantins.

O segundo, Lúcio Flávio Pinto, reforçando as observações do anônimo.

A propósito, o  jornalista pretende escrever artigo sobre o uso das eclusas pelas embarcações regionais e seu caráter de transposição comercial.

O que disse o comentarista anônimo:

Eu acho que esse Sr. Flávio Acatauassú Nunes nunca navegou no tocantins, não se pode navegar de forma tranquila e natural principalmente próximo ao Lourenção e abaixo um pouco na ilha das pacas, próximo ao antigo e hoje assoreado canal do Jaú, na ilha do ipixuna velho.

É impossível navegar transportando alguma coisa, a não ser pequenas embarcações e as famosas rabetas, principalmente pelas fortes correntezas e pelo número imenso de pedras.

Falo diferente da música do Raul Seixas: Eu não estava lá, eu nascí no ipixuna velho.

Lúcio Flávio Pinto concorda com o anônimo:

O anônimo está certíssimo, Hiroshi. Espero, no próximo número do Jornal Pessoal (se as complicações judiciais permitirem, até sexta-feira), provar por quê. E mostrar que o acesso não será tão livre e desembaraçado como se imaginava. Muito pelo contrário. Normatização, só no fim de março.
Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    27 de fevereiro de 2011 - 09:43 - 9:43
    Reply

    Foi noticiado que seis vereadores do município de São Felix do Xingu formaram uma comitiva e foram a Brasília buscar apoio político para denunciar o prefeito por corrupção e desvio de recursos públicos e que o grupo pretende protocolar a denúncia no Conselho Nacional de Justiça com pedido de urgência do exame.

    Os vereadores aqui de Tucuruí poderiam se espelhar no exemplo e fazer a mesma coisa contra a administração mais corrupta da que passou pela prefeitura e câmara local.Mas, por aqui, os vereadores estão totalmente dominados e a câmara segue o exemplo do prefeito.
    Vou dar só alguns exemplos do que acontece na câmara municipal de Tucuruí:

    Esta semana o Presidente da Câmara que assumiu dia 1º de janeiro deste ano, que é analfabeto e não se sabe como passou no teste do cartório eleitoral, licitou o aluguel um carro para atender a presidência pelo valor mensal de R$25.000,00, isto mesmo, R$25.000,00 por mês, pelo período de dois anos!

    Apesar de Tucuruí ter uma considerável banca de advogados, inclusive com subseção da OAB, contratou um escritório de advocacia em Belém, pertencente a parente de Conselheiro de Tribunal de Contas por R$10.000,00 por mês;

    Com dispensa de licitação, alugou software de uma empresa de informática estabelecida no mundialmente reconhecido pólo tecnológico de Jacundá, cujo valor de aluguel do primeiro mês daria para em vez de alugar, comprar um programa muito mais evoluído;

    Contratou curso de capacitação para alguns funcionários da Câmara, dizem que por mais de R$100.000,00! Nem na Harvard University custa tanto! E tem muito mais.

    Tudo isto em menos de dois meses de administração do atual presidente da câmara, que só começou funcionar dia 21 de fevereiro. Chamem a Polícia Federal com urgência!

    E a imprensa local fica caladinha da silva, assim como os demais vereadores!!!!

  2. Anonymous

    27 de fevereiro de 2011 - 03:12 - 3:12
    Reply

    Hiroshi a Franssi Florenzano informa a queda de Sideny Rosa do Secretariado do Jatene. O motivo o processo que Sideny responde por trabalho escravo.

    Silvio

  3. Miguel Oliveira Rodrigues

    27 de fevereiro de 2011 - 00:34 - 0:34
    Reply

    Hiroshi, eu nasci na ilha do ipixuna velho. Vou aguardar a edição do jornal pessoal do jornalista Lúcio Flávio Pinto.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *