Hiroshi Bogéa On line

E agora, Odair?

Proibido publicamente de se manifestar publicamente a favor da divisão territorial, o vice-governador Odair Correa só tem agora uma saída, diante da saia-justa: pedir longas férias e deixar o Estado por algum tempo. Ou abandonar definitivamente a vida pública.
Humilhação maior que essa, quem já viu?

Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    17 de julho de 2007 - 19:16 - 19:16
    Reply

    O modelo bolivariano assusta mesmo a burguesia com seus interesses intimos que fere o desenvolvimento e a justa distribuição de renda

  2. Anonymous

    17 de julho de 2007 - 17:17 - 17:17
    Reply

    Odair foi eleito, e Ana Júlia consequentmente, sob a bandeira de apoio à divisão do Estado. Agora, eleito com a outorga dos que partilham da luta pregada por Odair, ele DEVE isso aos cidadãos do Tapajós.

    Quanto ao posicionamento de Ana Júlia, considero um desrespeito, uma desonestidade para com o povo de Carajás e Tapajós.

    Otton Moreira e Silva

  3. Paulo Bandeira

    17 de julho de 2007 - 14:27 - 14:27
    Reply

    Há que se fazer justiça ao vice-governador que, em entrevista, ontem, à TV Liberal manifestou-se (como esperado) favorável ao separatismo. Citou, inclusive, como exemplo, o Mato Grosso do Sul que não prejudicou o “velho” Mato Grosso.

  4. Anonymous

    17 de julho de 2007 - 13:54 - 13:54
    Reply

    Como governante, sim. Mas como cidadão, nenhuma postura institucional – nem ética – proibe ele de se manifestar. A não ser que o governo do PT esteja implantando aqui a República Cinzenta da Venezuela. Está?!

  5. Anonymous

    17 de julho de 2007 - 13:39 - 13:39
    Reply

    Se o posicinamento do Governo é este, é claro que ele tem que assunir a defesa do governo. E neste caso, considero fundamental que o povo se una contra o plebiscito e divisão do Estado de Carajás….

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *