Hiroshi Bogéa On line

Duda Mendonça senta à mesa

 

Na terça-feira,  7, Duda Mendonça senta com a Comissão Estadual Pró-Carajás para delinear as primeiras conversas sobre a  participação dele na campanha do plebiscito.

Um passo já foi definido: o publicitário que ajudou   Lula a ganhar a Presidência da República dará pitacos na campanha.

Pode até não acompanhá-la full-time, mas  colocará pitadas de sua criarividade no enredo.

Reunião ocorrerá em Redenção.

Post de 

3 Comentários

  1. Anônimo

    11 de junho de 2011 - 21:21 - 21:21
    Reply

    A manifestação discriminatória do Paulo só reforça a imperiosa necessidade do corte desse cordão umbilical. É assim que as pessoas que construiram o Sul e Sudeste do Pará são tratados, como forasteiros.
    Queremos um Pará grande, que saiba cuidar do seu povo com descência. Com uma área territorial menor e um outro tanto de considerações que aqui poderia alencar, certamente evoluirão os indicadores de qualidade de vida dos irmãos do Pará remanescente. Arriscaria solicitando uma varredura no sistema de esgoto a ceu aberto da própria capital – é um bom dever de casa para começar.
    Queremos um estado que de fato olhe para o seu povo. Queremos um estado que o Governo esteja presente, dividindo com a população suas preocupações. Queremos a liberdade de comandar nossos destinos, eleger nossas prioridades nos investimentos em educação, saúde, infra-estrutura.
    Queremos o Carajás e o Tapajós. Queremos tres estados fortes.
    Chega de ausência e descaso do estado do Pará para com a população dos limites territoriais. A marginalização dessa população pode ser objeto de constatação nas considerações do Sr. Paulo, que em última instância é certamente reflexo do pensar coletivo do meio que frequenta.
    Por fim, indicaria a leitura abaixo, vai contribuir e muito para enriquecer e irrigar a mente quando o assunto é essa questão:
    – Castro, Roberto C.Limeira – “Repensando o Brasil: Contribuição à Organização Federativa do Brasil na Constituinte”,
    – Benchimol, Samuel – ” Cap.2 – Projeto Geopolítico Brasileiro de Libertação e Desenvolvimento.A formaçao e reorganizaçao do espaço político”.

  2. anonimo

    5 de junho de 2011 - 11:57 - 11:57
    Reply

    Paulo da Graça, de fora não caro amigo, somos donos dessa terra, o povo de Marabá, Parauapebas, Redenção, Xinguara e cidades estão aqui a muitos anos, educam seus filhos nessa terra, investem seu dinheiro nessa terra. Não somos de fora! de Fora é o povo de Belém que não investe 1 real em nossa região, so fazem é usufruir das riquezas da nossa região. eles que são de fora!

  3. Paulo da Graça

    4 de junho de 2011 - 10:19 - 10:19
    Reply

    Nada mais justo: um de fora pra fazer a campanha pros de fora. Vamos aguardar o que vem de criatividade do talentoso Duda, vencedor e perdedor de várias campanhas.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *