Hiroshi Bogéa On line

Duciomar define pontes Outeiro-Mosqueiro

A redução do tempo em mais de 50 minutos e da distância em 60 quilômetros entre Belém, Outeiro e Mosqueiro foi conferida pelo prefeito de Belém, Duciomar Costa, durante sobrevôo em helicóptero na capital paraense, cruzando os distritos de Icoaraci e Outeiro para definição da localização exata dos acessos viários e das pontes que vão constar do projeto base desta interligação, com prazo para ficar pronto até abril deste ano.

O projeto trará, com detalhes, o levantamento topográfico da área, das estradas que serão abertas e das quatro pontes a serem construídas para efetivar as interligações Icoaraci-Outeiro e Outeiro-Mosqueiro, empreendimento inédito .que favorecerá o encurtamento da distância entre Belém e “A Bucólica”, a partir da ilha de Caratateua, com redução de cerca de 60 quilômetros para apenas três. A principal ponte a interligar os dois distritos de Belém terá 1.500 metros, de acordo com o secretário municipal de Urbanismo, Sérgio Pimentel.

Também constará do projeto base outras três pontes, sendo que a primeira delas será a que vai promover a ligação entre Icoaraci e Outeiro e que substituirá a existente.

Duciomar Costa adiante que a nova ponte que interligará Icoaraci a Outeiro será projetada para suportar veículos pesados, já que a atual não tem condições e nem capacidade de absorver o impacto de grandes cargas. O projeto de interligação viária com as quatro pontes será licitado para início imediato das obras. Segundo o prefeito de Belém, os recursos para garantir a execução de mais este grande eixo estruturante para a cidade serão próprios e também haverá a parceria com o Governo Federal, já que na última visita do presidente Lula à cidade, em janeiro deste ano, ele e a ministra Dilma Rousseff ficaram entusiasmados com o projeto e prometeram incluí-lo no Programa deAceleração do Crescimento (PAC).

Post de 

17 Comentários

  1. mauro

    24 de novembro de 2020 - 14:12 - 14:12
    Reply

    belém 24 de novembro de 2020 , aonde esta essa ponte a estrutura dela ate agora ainda não vi, o povo de outeiro e mosqueiro padece de um acesso com menor distancia e tempo .

  2. NILVANDO LIMA

    11 de dezembro de 2010 - 23:52 - 23:52
    Reply

    Politicos em geral só lembrão do outeiro em época de eleição, depois é quatro anos de esquecimento.
    Isso é uma vergonha…

  3. Anonymous

    24 de agosto de 2010 - 15:25 - 15:25
    Reply

    Sou morador da Estrada do Tucumaeira em Outeiro há vinte anos e nunca foi feito nada de bom, sofremos com lama no inverno e poeira no verão, e bote poeira nisso.

  4. Camillo

    30 de novembro de 2009 - 00:27 - 0:27
    Reply

    Tenho familiares q moram no Fama e ouvi falar q a via de acesso a ponte q liga Outeiro e Mosqueiro passará por lá, e que terrenos serão desapropriados.
    Já encontrei um mapa com explicações a respeito do assunto no google imagens, porém não traz detalhes sobre o projeto.
    Alguém sabe me informar onde consigo o desenho do projeto? Alguém tem?
    Certo de que obterei resposta, agradeço desde já.

  5. Anonymous

    28 de novembro de 2009 - 20:17 - 20:17
    Reply

    A COMUNIDADE PRIMAVERA ,DA TUCUMAEIRA ESTA PREOCUPADA ,POIS QUEREMOS QUE A ESTRADA DE LIGAÇÃO SEJA PELA ESTRADA DO TUCUMAEIRA,MAS NÃO QUEREMOS SAIR DE NOSSA RUA ,QUEREMOS CONTINUAR ,JUNTO COM O PROJETO,POIS JA SOFREMOS SEM ASFALTO POR ANOS E NÃO É JUSTO,QUE LOGO AGORA ,QUE ELE CHEGOU NOS NÃO VAMOS UZURFRUIR DELE?

  6. Anonymous

    24 de novembro de 2009 - 11:13 - 11:13
    Reply

    A PMB peca duas vezes por não ter condições de manter Mosqueiro como ponto turístico mais próximo de belém,deixando a Ex-bucólica ao abandono e pela futura ligação por Outeiro que vai encurtar mas não vai trazer nemhum benefício para ilha. O sossego da Ilha vai acabar de vez.Vai ser uma torre de babel. A PMB tem muito que fazer em Belém e Mosqueiro.

  7. Anonymous

    24 de novembro de 2009 - 11:01 - 11:01
    Reply

    Essa ligação a partir de outeiro para
    mosqueiro vai ser um tiro pela culatra. Mosqueiro já tem os seus problemas(abandono,descaso,invasões,assaltos,etc.) e receberá com essa interligação mais mazelas da sociedade.Vcs viram Outeiro como era antes. Hoje é uma torre de babel.
    Mosqueiro é um ponto turístíco menosprezado pela pmb. Acorda povo paraense(parado).

  8. Anonymous

    14 de junho de 2009 - 13:47 - 13:47
    Reply

    Infelizmente , no Brasil, toda obra de infra-estrutura em transporte terrestre urbano que visa interligar um centro principal a um outro menor é a degradação infame do segundo. No caso do distrito de Mosqueiro, fica evidente o massacre anunciado com sua ligação a Belém via Outeiro. Não só a ilha não dispõe de malha viaria mínima necessária para receber um batalhão de veículos inimaginável até então, como todas as mazelas pavorosas, como violência, pela qual a capital paraense está sendo destruida, serão imediatamente transferidas para a "ainda" bucólica ilha. Basta um só neurônio na cabeça para perceber a tragédia! Quem dera poder encurtar a distância até Mosqueiro e isto só trazer benefícios, quem dera!!!

  9. Anderson Quaresma

    10 de abril de 2009 - 02:41 - 2:41
    Reply

    Não acho uma boa idéia! Tenho certeza que Belém possue inúmeras outras prioridades, em diversas áreas, como saúde, transporte, o trânsito de Belém, que está um caos. Em fim, uma série de outros problemas a serem solucionados! Além do que Mosqueiro também precisa melhorar nessas áreas também, e não é essa ponte que deve virar prioridade não é seu prefeito!

  10. Anonymous

    30 de março de 2009 - 22:40 - 22:40
    Reply

    Essa idéias de ponte, não gostei, isso fica para quem só conhece estrada de asfalto e talvez faça como o prefeito ande de helicóptero.Tenho certeza que outros governantes que já passaram não aceitariam esta idéia. Porque não resgatar os prédios da época da borracha, que dita a memória do povo paraense e estão como uma vela com pouca chama, se apagando e as nossas história sumindo. O registro de uma cidade são seus patrimônios onde cada um tem sua história. PORQUE NÃO VALORIZÁ-LOS.

  11. Anonymous

    30 de março de 2009 - 22:31 - 22:31
    Reply

    Belém não está precisando de ponte, está precisando é de uma cabeça que pense melhor pelo seu povo, priorize as suas reais necessidades, tire os mendigos das ruas e dê abrigo, ampare a população nos postos de saúde, use o paisagismo que pouco resta de áreas verdes e incentive o turismo com o que temos e o que o povo lá de fora que ver uma amazônia legal com sua vegetação aflorando e não concretos rasgando o nosso verde. ISSO È UM CRIME, E UM DESRRESPEITO COM A NATUREZA QUE NOS RESTA.Não queremos empresas do exterior e de outros estados abrindo portas de madereiras e de pesqueiras e quando acaba o produto fecha as portas e o rombo do estrativismo fica. Queremos empresas que fabrique, evolua, Temos nossas abelhas da nossa própria região, sem ferrão, que se alimentam do néctar do açãi e de outras riquezas ao redor, ISSO È UMA DAS GRANDES RIQUEZAS, o EMBRAPA incentiva a agricultura familiar, em todas as formas na terra e na água, basta o governo prioprizar estes projetos. Temos medicamentos em nossas matas que dá para coletar para qualquer fitoterapia, é uma riqueza incalculável , dê fazer inveja para qualquer pais. O certo seria ensinar a população viver com suas próprias riquezas e não concretá-las. ACORDA DUDU!!!!!

  12. Anonymous

    16 de março de 2009 - 22:49 - 22:49
    Reply

    Com a construçao dessas pontes, Belém vai ganhar uma segunda porta de entrada, solucionando o problema do engarrafamento no entroncamento, ja que todos que vierem do interior ou do resto do Brasil atavés da Br316, poderam vir por Mosqueiro,sem mencionar o acelerado desenvolvimento que essas traram para Grande Belém e suas ilhas,(que ja era tempo)Também o acesso para o Mangueirao na copa de 2014 sera bem mais fácil para todos que nao vivem na Capital. Agora é só torcer, para que esse sonho se torne realidade.

    IGOR

  13. Anonymous

    16 de março de 2009 - 02:54 - 2:54
    Reply

    Isso já era pra ter sido feito há muito. Quando foi pra beneficiar as terras dos meira, foi correndo…

  14. Anonymous

    15 de março de 2009 - 01:46 - 1:46
    Reply

    O dulciomal, não constroi nem as vielas de Belém como vai contruir uma nova estrada para Mosqueiro? É mais uma fonte de desperdicio com o dinheiro publico em projetos, comissões e nada mais. No fim lata do lixo.

  15. Anonymous

    11 de março de 2009 - 21:08 - 21:08
    Reply

    Gostaria muito que fosse adiante, mas acho que é factóide para aparecer, o prefeito, depois da eleição, sumiu do mapa e nem sequer concluiu aquela rua que ele chama de orla, que dirá fazer ponte?

  16. Anonymous

    11 de março de 2009 - 11:07 - 11:07
    Reply

    Acho que Belém tem outras prioridades. Principalmente na aárea da Saúde. Para Msqueiro e Outeiro já temos bons caminhos. A não ser que esteja sobrando dinheiro e faltando obras.

  17. Anonymous

    10 de março de 2009 - 22:53 - 22:53
    Reply

    Se o DUDU fizer realmente esse novo caminho para Mosqueiro, ele se consagra. Tomara que não seja um projeto que nao anda, como ocorre com a Orla, parada faz é tempo. Vamos torcer pra dar certo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *