Hiroshi Bogéa On line

Duboc pode se entregar

 

O assunto permeia os meios políticos de Belém.

O ex-diretor geral do Detran, Sérgio Duboc, poderá se entregar à polícia a qualquer momento – depois de infrutíferas tentativas de encaçapar habeas corpus que lhe garantiria a liberdade.

Entregando-se, Duboc revelará os pontos cardeais do esquema de roubalheira implantado na Assembleia Legislativa desde os tempos em que o senador Mário Couto era seu presidente? Ou pagará o pato sozinho, preservando superiores?

 

Post de 

6 Comentários

  1. Marcos Peixoto

    15 de julho de 2011 - 14:46 - 14:46
    Reply

    Pensando nessa história. Lembrei do PC do Collor.
    Esse senhor seria o PC do senador Mário Couto ??

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    14 de julho de 2011 - 18:58 - 18:58
    Reply

    Ou quem sabe ? Em ultima instancia, ser “apagado” como “queima de arquivo”, similar aos dramáticos enredos dos filmetes Hollyoodianos. Em 14.07.11, Marabá-PA.

  3. João Dias

    14 de julho de 2011 - 18:30 - 18:30
    Reply

    Mui amigo.

    O professor Alan não parece mui amigo do Iroshi. Logo agora que o camarada resolveu fazer dieta, evitar bebidas (vinho contém alcool), etc., e tal, o Alan faz uma aposta dessas. Espero que o HB perca, para o bem e felicidade geral dos blogueiros.

    • Hiroshi Bogéa

      14 de julho de 2011 - 18:35 - 18:35
      Reply

      Querido João, fique tranquilo. Se a aposta do Professor for vencedora, a gente seca a garrafa lá pro mês de novembro, quando deixarei a dieta. Eh eh eh Abrs, parceiros.

  4. Prof. Alan

    14 de julho de 2011 - 18:01 - 18:01
    Reply

    Hiroshi, aposto com você uma garraf de vinho do Porto que o Duboc pagará, sim, quietinho e sozinho, o maior patarrão da paróquia.

    Em troca terá sua defesa por advogados de ponta regiamente paga pelos peixões envolvidos na parada, além de algum dinheiro pra sobreviver até que se esqueçam dele (ou então alguns parentes próximos ganharão cargos públicos, do tipo aspone, pra garantir a renda da família).

    Em mais de dez anos atuando em mais 100 de processos disciplinares, nunca vi NENHUM bagrinho entregar os peixões. Sempre se calam, e em troca tem a defesa jurídica paga pelos peixões, e recebem “algum” pra ficar calados.

    Se eu perder a aposta (ou seja, se Duboc abrir o bico) faço questão de pagar, com o maior gosto. Mando a garrafa pelo correio pra você, se não tiver a oportunidade de entregar pessoalmente.

    • Hiroshi Bogéa

      14 de julho de 2011 - 18:08 - 18:08
      Reply

      Vamos dividir o custo desse vinho do Porto, prof. Vai ser do jeito que você está prevendo. Abs, parceiro.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *