Doxa mostra indicativos de que pesquisas refletiam resultados oficiais

Publicado em 28 de outubro de 2014

 

Recebemos de Dornélio Silva, esclarecimentos sobre as pesquisas realizadas pela Doxa, instituto do qual ele é um dos diretores:

Doxa

A Doxa Comunicação Integrada foi alvo permanente de impugnações pelo TRE no primeiro e segundo turno das Eleições 2014 no Pará. Mais uma vez a pesquisa DOXA foi vítima da perseguição desenfreada, de calúnias e difamações diversas, tendo sua última Pesquisa IMPUGNADA, aliás, em tempo record.

O TRE/Pa, inclusive, está de Parabéns, pois o deferimento da liminar proibindo que TODO E QUALQUER VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO A DIVULGASSE foi deferido às 22:33 horas da última sexta-feira. Sim, isso mesmo, INCRÍVEL, MAS É VERDADE (postaremos aqui). O Juiz deve ter expedido da cama dele. Isso que é amor à “JUSTIÇA”, mas à JUSTIÇA DOS MAIS PODEROSOS.

Como vocês observaram, a nossa Pesquisa anterior foi então divulgada no jornal O Liberal, pois analisamos que pouca alteração aconteceu no quadro e considerando que o eleitor tem direito ao acesso à informação, fundamental para a consolidação de uma democracia e não limitar-se a informações parciais e, claramente, sob domínio de grupos políticos.

Posteriormente, divulgaremos os resultados da última Pesquisa realizada, e o comparativo evolutivo, bem como esclareceremos as alterações metodológicas que se fizeram necessárias para chegar ao resultado obtido, para que vocês consigam entender onde se fez o diferencial, e as oscilações que divergiram dos utilizados nos pesos eleitorais do plano amostral, normalmente aplicados como determinantes no pleito.

Portanto, todos podem constatar que nossas Pesquisas apresentaram indicativos que corresponderam aos resultados oficias, e que corroboraram com a credibilidade conquistada pelo Instituto DOXA