Hiroshi Bogéa On line

Doutor Luquine

Decisão da Justiça Federal em Brasília para o governo abrir os arquivos da guerrilha do Araguaia deve estar deixando o prefeito de Curionópolis, Sebastião Curo (DEM) preocupado. Se os documentos não foram destruídos, há possibilidade de se encontrar entre o acervo rastro da tropa de execução do então Major Luquine, verdadeiro nome de Curió que teria como subordinados os assustadores “Doutor Magno” , “Major Alexandre” e Félix, os dois últimos, por sinal, auxiliares do atual prefeito de Curionópolis no garimpo de Serra Pelada, como presidente e vice da Cooperativa Mista de Garimpeiros de SP.
Depoimentos apanhados por instituições independentes dão conta de que “Doutor Magno” sentia prazer mórbido em contar que apostava com outro carcereiro quantos pedaços ia dar o corpo de determinado prisioneiro executado. As impressões digitais eram as primeiras partes a serem cortadas.

Post de 

3 Comentários

  1. Anonymous

    3 de julho de 2007 - 00:36 - 0:36
    Reply

    Curió é um homem da maldade. Não apenas na Guerrilha do Araguaia. Em Brasília, todos sabem que ele matou um jovem na chácara da casa dele. Cadeia para esse animal.

  2. Anonymous

    2 de julho de 2007 - 20:26 - 20:26
    Reply

    Curió nunca será punido pelos atos que praticou na Guerrilha. Ele é beneficiado pela Lei de Anistia. O resto é falar mal de um homem que só fez o bem para o povo de Serra Pelada e Curionópolis.

  3. Anonymous

    2 de julho de 2007 - 16:24 - 16:24
    Reply

    É pura ilusão achar que os arquivos da guerrilha estejam intactos. Comprometia muita gente, principalmente o Curió e generais do Exército.
    Roberto Livio Matos – Santarém

    PS- Parabens, pelo alto nível do blog. O Pará está bem servido com o seu trabalho, Jeso aqui de Santarém e Juvencio, do Quinta, em Belém. Qualidade total o trabalho de voces três.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *