Hiroshi Bogéa On line

Domando a febre alta

Ao contrário do que ocorre em Anajás, Ilha do Marajó, onde as ações de saúde não conseguem reduzir os elevados números de casos de malária -, os moradores das ilhas do Lago de Tucuruí (PA) estão se livrando da doença. Ou pelo menos constatando menos pessoas afetadas pela febre transmitida por mosquitos.
Em relação ao inicio do ano, os casos de malária registrados estão dentro dos níveis aceitáveis, revelam velhos amigos do poster -, residentes no lago. O controle da doença, segundo eles, vem sendo feito desde junho pelos agentes de saúde da 11ª Regional de Proteção Social.

Post de 

1 Comentário

  1. Mero Espectador

    7 de novembro de 2007 - 02:44 - 2:44
    Reply

    caro Hiroshi,
    Acho que teve sensacionalismo na matéria do Jornal Nacional sobre a malária na ilha do Marajó.O que ninguém conta é que o prefeito de Anajás é um grande empresário de palmito da região e se eleje a custa da doença do desinformado povo de Anajás.É através do desmatamento e das malocas improvisadas que a malária ainda se mantém.E através do site da SESPA esses números tem reduzido se comparado ao mesmo período do ano passado.E sobre as embarcações, elas foram construídas comdinheiro do Ministério da Saúde aqui na Cidade Velha e repassadas ao município com o compromisso de que eles equipariam as embarcações.E sabe qual era a contra-partida deles?Era um fogão de 02 bocas,um mini-freezer e pratos e talheres.Será que o município não dispõe disso ou foi uso político nisso?Acho que haverá um isolamento natural do gestor de Anajás(Edson Barros) devido esse fato,inclusive com o presidente do CONASEMS do Estado já se monstrando contrário a posição do prefeito de Anajás.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *