Hiroshi Bogéa On line

Dois hospitais públicos do Pará entram na lista mundial de hospitais saudáveis

 

O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), localizado em Belém, e o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, no estado do Pará, entraram na lista mundial de hospitais saudáveis, após adesão à campanha “Desafio 2020 – a Saúde pelo Clima”, coordenada pelo “Projeto Hospitais Saudáveis” (PHS), que é uma extensão da iniciativa americana chamada “Health Care Without Harm” (HCWH) – Saúde Sem Dano – que atualmente possui 717 membros em 40 países, em 6 continentes, que representam os interesses de mais de 20.800 hospitais e centros de saúde.

No Brasil, 37 novos hospitais assinaram a “Desafio 2020 – a Saúde pelo Clima”, com a promessa de proteger a saúde pública das alterações climáticas. Ao todo, a lista brasileira conta com a participação de 40 hospitais, sendo que na região Norte somente as duas unidades, administradas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, se comprometeram com o desafio. Confira os participantes no link http://www.greenhospitals.net/2020-challenge-welcomes-37-new-participants-from-brazil/.

O “Desafio 2020” se baseia em três pontos principais: mitigação – reduzir a própria pegada de carbono do setor saúde; resiliência – preparar para os impactos do clima extremo e alterações na carga de doenças; e liderança – educar equipes de saúde e público em geral e promover políticas de proteção à saúde pública face às mudanças climáticas.

A iniciativa tem como objetivo estimular os membros a utilizarem a inovação, criatividade e investimento para transformar o setor da saúde e promover um futuro saudável para as pessoas e para o planeta, bem como transformar mundialmente o setor da saúde, sem comprometer a segurança ou o cuidado do paciente, para que seja ecologicamente sustentável e que deixe de ser uma fonte de danos às pessoas e ao meio ambiente.

Em agosto deste ano, o Hospital Galileu apresentou ao Projeto Hospitais Saudáveis (PHS), um inventário com a mensuração de emissões de gases de efeito estufa produzidos em 2015, totalizando 480 toneladas. A unidade também estabeleceu metas de redução desses gases para os próximos anos, que consiste em 20% até 2020, chegando a cerca de 390 toneladas. Já o Hospital Regional de Santarém teve uma produção de 1.798 toneladas. A proposta é reduzir para 1.430 toneladas até 2020.

Entre as estratégias traçadas pelo Hospital Galileu para a redução da emissão desses gases, está o desenvolvimento de alguns projetos e campanhas de conscientização, como a de uso consciente de energia elétrica, ar condicionado, transportes e geração de resíduos sólidos. Em 2017, a unidade também vai apresentar o seu primeiro relatório de desempenho econômico, ambiental e social, com base nos protocolos reconhecidos a partir da certificação internacional, concedida pela Global Reporting Initiative (GRI), entidade sem-fins lucrativos sediada em Amst

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *