Hiroshi Bogéa On line

Do jeito que o Diabo gosta

Ouvi de um deputado federal da bancada paraense a preocupação dele com a possibilidade (cada vez real) dos congressistas retirarem do projeto de financiamento público das campanhas eleitorais, artigo que trata da previsão de gastos por eleitor, remetendo para o Executivo a definição do orçamento de cada eleição. “Ficará pior do que o sistema atual, principalmente porque essa medida nos tornará reféns do governante de plantão, além de encarecer determinadas campanhas”.
Em outras palavras, o parlamentar entende que aprovada a decisão, “é como se fosse dado ao bicheiro um habeas-corpus para ele ter o direito de movimentar suas bancas sem o risco de ser abordado pela polícia”.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *