Hiroshi Bogéa On line

Dizem que sou louco…

Uma criança de sete anos foi morta a paulada, enquanto brincava em plena via publica, por uma tresloucada criatura chamada Cícero Camilo Feitosa, conhecido deficiente mental residente no bairro da Liberdade, que diariamente faz das dele atacando pessoas e até familiares em casa.

Sem entrar no mérito do choque provocado pela assassinato de Matheus Costa de Souza, o caso desnuda os valores reais de uma administração pública.

Sebastião Miranda (o blogueiro já registrou por diversas vezes esse ponto de vista) é um excelente tocador de obras e gestor fiscal dos mais qualificados. Só não gosta de mobilizas um centavo a mais do que é destinado obrigatoriamente aos setores de saúde e assistência social. Desde o primeiro dia de seu governo, o prefeito priorizou a pavimentação urbana como foco geral e único.

As ruas de Marabá são povoadas de deficientes mentais a perambular sem rumo e colocando em risco integridade física e vida das pessoas. Sebastião Miranda está à frente da administração pública desde 1983 – nomeado secretário de Obras pelo prefeito Haroldo Bezerra, e ficando no poder até hoje-, portanto, tempo suficiente para que algo referencial fosse feito nessa área.

Nada foi feito.

Nossos loucos agora não se contentam apenas em fazer loucuras de loucos de ruas. Viraram assassinos. Potencialmente, criminosos insanos.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *