Disputa pelo poder da Fiepa vai parar na Justiça

“Acabarezado”, assim está o processo eleitoral da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa).

As duas chapas disputantes acionaram a justiça pedindo impugnações

O  pleito já estava suspenso, determinado judicialmente, seguido do estabelecimento de um novo calendário para a eleição,

Ontem, 13,  a Fiepa recebeu os pedidos de impugnação submetidos pelas duas chapas concorrentes.

A chapa Renovar ingressou com pedidos de impugnação de candidatura de 11 membros da chapa Engenheiro José Maria Mendonça, o equivalente a um terço dos seus integrantes. Os requerimentos têm como base o artigo 51 do Estatuto Social da Fiepa e o artigo 7º do Regulamento Eleitoral, que prevê a exigência dos candidatos apresentarem provas de que ocupam há mais de dois anos cargos de titular, diretor ou membro do conselho de administração de uma empresa filiada há mais de seis meses a um sindicato associado à Fiepa.

Quando os tubarões da indústria paraense entram em disputa pelo controle da uma instituição, é porque tem muita grana e poder envolvidos.