Hiroshi Bogéa On line

Disfunção financeira

Deputado federal do Tocantins , Laurez Moreira (PSB), considera como maior oposição que os defensores do Carajás e Tapajós terão em plenário, é que a hipotética criação dos novos estados resultaria na diminuição da parcela das receitas de Imposto de Renda e IPI de cada uma das unidades da Federação para que se redistribuam aqueles recursos. Falando em bom português: novos Estados representa menos arrecadação para o restante dos existentes.
Doido siô! Aí pega pegando mesmo!

Post de 

5 Comentários

  1. Val-André Mutran

    11 de agosto de 2007 - 14:37 - 14:37
    Reply

    O caminho é um acordo político.
    O pacto federativo vai prevalecer a favor da criação do Carajás, Tapajós e Maranhão do Sul.

    Depois conto como.

  2. roberto salame filho

    9 de agosto de 2007 - 19:12 - 19:12
    Reply

    Com a diminuição da receita tributária virá a diminuição das despesas com as políticas públicas diante da diminuição da extensão territorial com a criação dos novos Estados.

    A relação é de diminuição da receita para com a diminuição também das despesas.

    Mesmo com menor receita – diante da divisão – a sua aplicação poderá ser potencializada vez que atenderá uma menor densidade demográfica e populacional.

    Acredito sim, que teremos dificuldade com as outras bancadas no COngresso Nacional para a aprovação do projeto.

  3. hiroshi

    9 de agosto de 2007 - 14:44 - 14:44
    Reply

    Nilvaldo, eu já havia sido informado desse estado de espírito anti-divisão dos cuiabanos. DE vez em quando recebo e-mails de amiga contemporânea nascida em Marabá , e que reside hoje na capital do Mato Grosso, contando a campanha na mídia contra a divisão do Pará. Não é fácil, não.
    Abs

  4. Anonymous

    9 de agosto de 2007 - 14:24 - 14:24
    Reply

    Principalmente os Estados do Sul lutarão o que puderem para evitar perder dinheiro e assistir ao aumento da representatividade política da Região Norte, fator de desequilíbrio, segundo eles, da estrutura federativa. Dificilmente isso passa.
    Arkimedes Soares Leite

  5. Anonymous

    9 de agosto de 2007 - 13:48 - 13:48
    Reply

    Hiroshi, uma dica: acabo de chegar de Cuiabá. O que a imprensa de lá tem batido na pretensão do Oeste e Sul do Pará em criarem novos estados não está escrito. Nas Tvs e jornais só falam nisso dizendo que os dois estados surgirem mesmo ,Mato Grosso e o co-irmão do Sul perderão mercado no exterior devido as saídas para o mar que possuem o Oeste e Sul do Pará.
    Rapaz, eles batem com força.
    Nilvaldo Benigno
    Santarém

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *