Diretoria do Paysandu faz papelão ao mandar apagar refletores da Curuzu na hora da entrega do troféu ao Remo

 

Feio e lamentável o que ocorreu na noite de ontem, 6, no estádio da Curuzu.

Durante a cerimônia de entrega do troféu aos jogadores do Remo, que sagrou-se campeão paraense, ainda no gramado do Estádio Banpará Curuzu, o Paysandu decidiu por apagar todos os refletores do estádio.

O ato merece o repúdio da todos os paraenses, já que o “apagão” caracterizou falta de respeito e total ausência de fair play.

A presidente interina da Federação Paraense de Futebol, Graciete Maués,  durante entrevista à imprensa, repudiou o ato.

“Só lamentamos a falta de respeito com a Federação, com todos nós e com os patrocinadores. Isso eu falo mesmo porque não devo nada a ninguém. É um desabafo. Fiquei triste com essa atitude. Em um jogo só tem um vencedor e um vencido. Para mim, tanto faz se fosse um ou outros. O que importa é a festa do futebol. Falo de desrespeito na conclusão, no apagar das luzes, porque um evento tem que ir até o final. Faltou um pouco de respeito com todos nós. Todos nós precisamos um dos outros. Não é só a Federação que precisa dos clubes. Os clubes também precisam dos patrocinadores porque sem isso não existe futebol. Isso é uma questão de respeito. É um desabafo”, disse Graciete.

O Campeonato Paraense 2022 terminou com o Remo  campeão.

Na noite dessa quarta-feira, 6, o Leão perdeu para o Paysandu por 3 a 1, porém levantou a taça por ter vencido a primeira partida por 3 a 0.