Hiroshi Bogéa On line

Diretor do DAB acompanha ministro em Recife

 

O diretor do DAB, marabaense João Salame, encontra-se em Recife, desde a manhã desta terça-feira, acompanhando o ministro da Saúde, Ricardo Barros, no Encontro Regional para o fortalecimento da Atenção Básica na articulação das Redes de Atenção a Saúde no contexto da Síndrome Congênita associada à infecção pelo vírus Zika, que produz a microcefalia.

Na oportunidade, o ministro vai anunciar a destinação de R$ 15 milhões para a atenção básica a famílias que tem filhos portadores de microcefalia.

O DAB (Departamento de Atenção Básica), o qual João Salame é o diretor, é quem cuida da área de combate à doença.

 

Reunião com secretário de Saúde do Estado

Na semana passada, o diretor do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, João Salame, reuniu com o secretário de Saúde do Estado do Pará, Vitor Mateus, na sede do Cosems – Conselho de Secretários de Saúde dos Munícipios (foto), representado pelo secretário de Cametá, Charles Tocantins. Na pauta um conjunto de ações que objetivam fortalecer a política de atenção básica no Estado do Pará.

Da reunião participaram também o vereador de Belém, Emerson Sampaio (PP), representantes da secretaria municipal de saúde de Belém e técnicos do Cosems.

Foram discutidos itens como a implantação de novas Unidades Básicas de Saúde Fluviais e a manutenção das existentes, parceria com a Universidade Federal do Pará, implantação do Telessaúde, consultórios de rua, programas de combate a hanseníase e doenças de Chagas e a necessidade de reunir gestores de todo o Estado para resolver os problemas envolvendo a construção de UBS que por algum motivo estão paralisadas.

João Salame colocou à disposição das autoridades paraenses todo o corpo técnico do DAB, comprometeu -se a encaminhar as demandas apresentadas e em representar os interesses do Pará dentro do Ministério.

Novas agendas já foram marcadas em Brasília e no Pará entre as partes para avançar na solução dos problemas levantados.

 

Prefeitos do Cisat recebidos em audiência

Em Brasília, João Salame recebeu em seu gabinete do DAB a visita de sete prefeitos do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Araguaia e Tocantins  – Cisat  (Foto), para tratar de diversos assuntos relacionados às demandas de Saúde de 13 municípios filiados a entidade.

Com toda sua equipe técnica, Salame expôs a respeito dos programas disponíveis no Ministério da Saúde, orientando os gestores sobre como captar recursos para investimentos na saúde dos municípios filiados ao Cisat.

Emendas parlamentares, ambulâncias, academias de Saúde, construção e reforma de Unidades Básicas de Saúde, programa saúde da família, saúde bucal e diversos outros temas foram abordados.

O presidente do Cisat, prefeito Wagne Costa Machado, de Piçarra, ressaltou a importância de ter um paraense que conhece a realidade dos municípios à frente do DAB. “A gente se sente estimulado em vir aqui e essa reunião foi muito produtiva. Agora percebemos o tanto de recursos que temos perdido”, disse Wagne.

Francisco Batista, o Chiquinho, prefeito de São João do Araguaia, se disse entusiasmado com receptividade que teve no DAB. “Saio animado”, afirmou. Posição reforçada pelo prefeito de Brejo Grande do Araguaia, Marcos Dias, o baixinho. “Aqui percebemos que podemos melhorar muito nossos indicadores de Saúde. O Salame e sua equipe estão de parabens”, disse.

O diretor do DAB reforçou que atender os municípios é uma das principais diretrizes do ministro Ricardo Barros.

Na tarde desta segunda-feira, 11,o ministro da Saúde Ricardo Barros recebeu os prefeitos Wagne Machado (Piçarra), Cláudio Alves (Palestina), José Milesi (Itupiranga), Graça Medeiros (Nova Ipixuna) e Marcos Dias (Brejo Grande do Araguaia), membros do Cisat (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Araguaia e Tocantins), acompanhados do diretor do DAB, João Salame.

Na oportunidade o ministro atendeu pleitos formulados pelo Cisat e apresentados por João Salame, entre eles a doação de uma Unidade Odonto Móvel, uma camionete, uma ambulância branca e uma ambulância tipo Samu para equipar o Consórcio, que reúne 13 municípios.

O ministro autorizou ainda o diretor João Salame a dialogar com a secretaria de Saúde do Estado para estudar alternativas em parceria com o Ministério para diminuir a demanda de cirurgias eletivas entre os municípios integrantes do Cisat. (ASCOM DAB)

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *