Hiroshi Bogéa On line

Dinheiro de prefeitura fora do plebiscito

 

Luciano Guedes, presidente da AMAT (Associação dos Municípios do Araguaia-Tocantins), deixou claro aos seus associados, empresários e lideranças comunitárias, nesta manhã, 23, que a legislação não permite às prefeituras repassarem recursos para a AMAT  canalizar na campanha do plebiscito sobre o Estado de Carajás.

Dinheiro de prefeitura só se for através da pessoa física de cada prefeito.

A saída para levantar cerca de R$ 30 milhões para a campanha pelo SIM, é buscar a grana nos setor privado.

Uma comissão executiva foi formada para delinear os primeiros passos.

Post de 

5 Comentários

  1. MAGNO ABRREU

    21 de junho de 2011 - 14:37 - 14:37
    Reply

    Cara amigo Luiz Sergio Anders Cavalcante, para o seu conhecimento o que respeita o Art 18 da Constituição da Republica e no se § 3º retrata de separação de Estado, e que fala no § 4º do mesmo Artigo é sobe o plebiscito de Município e não de Estado. Só para exclaricimento.

    Um Grande Abraço do Amigo

    Magno Abreu

  2. Anônimo

    25 de maio de 2011 - 20:44 - 20:44
    Reply

    Pois é,sou PARAENSE ,meu PARÁ vai ser retalhado e eu só por morar em outra região que não a possível separada NÃO posso votar se aceito ou não esta atitude.Isto é DEMOCRACIA?

  3. Luis Sergio Anders Cavalcante

    24 de maio de 2011 - 10:29 - 10:29
    Reply

    Hiro, o Art. 18 parágrafo 4 da Constituição Federal tem como definido para plebiscito o termo ” como população diretamente interessada”. Em meu modesto sentir, acho que “pode” haver dúbia interpretação. De modo que seria interessante – se procede minha colocação – que os mais entendidos no assunto, se posicionassem a respeito. A intenção não é complicar e sim esclarecer o quanto possível o tema. Em 24.05.11, Marabá – Ainda Pará.

  4. Anonimo

    24 de maio de 2011 - 05:40 - 5:40
    Reply

    Ah sim… as prefeituras não poderão investir na campanha atraves de seus recursos…. então vão criar mecanismos de repassar para a iniciativa privada o montante previsto para assim poderem realiza-la. tá resolvido para isso não há nenhuma dificuldade… e o pessoal achando que haveria alguma dificuldade para mais um desvio, fala sério!!!!!!!! e ainda podem incluir o custos com a proxima campanha eleitoral, ninguem merece essa turma.

  5. Luciano Guedes

    24 de maio de 2011 - 00:03 - 0:03
    Reply

    Parabéns meu amigo Hiroshi pela correta informação. Faremos uma campanha limpa, honesta e transparente; demonstrando que o povo do Sul do Pará tem responsabilidade com o dinheiro Público
    abraços
    Luciano Guedes

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *