Dinamite e Vasco, grandes campeões

Publicado em 14 de novembro de 2009

Sou flamenguista, apaixonadamente vermelho e preto. Daqueles de sofrer a cada jogo, perdendo ou ganhando humor dependendo do resultado da partida.

Flamenguista apaixonadamente rubro-negro, jamais admite qualquer time adversário empatar ou vencer partidas contra o mais-querido, muito menos fazer loas ao sucesso da equipe rival.

Mas o retorno do Vasco à Série Especial, na visão do poster, tem uma especial performance a merecer aplausos: a atuação de Roberto Dinamite como presidente do Clube.

Remanescente de uma geração que não conseguiu títulos mundiais pela Seleção, ao lado de Zico e Cia., Roberto é um poço de  dignidade, bom caráter, honestidade e  simboliza um período de lutas corajosas contra uma das proeminências desonestas de nosso futebol.

Somente ele teve a coragem de encarar e derrotar Eurico Miranda, como se estivesse ainda  nas redondezas da grande área marcando   maravilhosos gol.

Raríssimos atacantes de renomes mundiais conheciam tão bem aquele setor, como Roberto.

Na presidência do Vasco, depois de um início de gestão atabalhoada, Dinamite acertou o passo.

E o Vasco, o caminho dos gols que o levaram , merecidamente, de volta à Primeira Divisão – de onde jamais deveria ter saído.